REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - Prefeitura de Caxias já regularizou famílias na Vila Esperança, Vila São José e Volta Redonda; agora serão mais 700 famílias no Bairro Luíza Queiroz

 Na Unidade de Ensino Professora Marinalva Soares no Bairro Luíza Queiroz, os moradores das comunidades fazem realizam um cadastro que será de fundamental importância para o processo de regularização do imóvel onde cada um deles estão morando. 



                                         Coordenação de Regularização Fundiária


"Desde o tempo que começou essas casas que eu moro aqui. Isso é fundamental, necessária no bairro em que a gente vive. Você só pode dizer que propriedade é sua quando você tem o documento em mãos, e agora a gente vai realizar", frisa Sandoval Sousa, morador do Bairro Luíza Queiroz. 









"Já moro aqui há 14 anos. A gente não tinha a segurança, porque a gente não tinha aquela documentação da Prefeitura. Agora é melhor para todos nós, porque vamos ter a certeza de que somos os donos dos imóveis", lembra Manoel da Silva, morador do Bairro Luiza Queiroz.

                  Ronyara Pimentel, coordenadora da Regularização Fundiária.

"O processo do Luíza Queiroz já está em fase de finalização. Já foi feito levantamento topográfico, social e o cadastramento social está sendo finalizado, estamos na fase de análise dos processos para entrega do título de propriedade. Hoje as famílias não estão no cadastro imobiliário", afiram Ronyara Pimentel, coordenadora da Regularização Fundiária.


Todo este processo está sendo feito pela Coordenação de Regularização Fundiária. A coordenação já concluiu a regulação na Vila Esperança onde foram alcançadas 462 famílias e em toda a Vila São José com 290 famílias, onde os moradores estão muito satisfeitos. Eles agora aguardam apenas o momento de receber os títulos da terá.


"Para nós vai ser muito bom. Eu já moro uns 11 anos aqui na Vila São José. Você ter um imóvel e não ter o documento é o mesmo que não ter. Agora vai ficar muito bom", ressalta Iracema Pereira, moradora da Vila São José.






"A Regularização já vem trabalhando algum tempo, estamos desenvolvendo o Programa De Fato e de Direito nas comunidades da Vila Esperança e da Vila São José, que já estão finalizadas. Agora estamos iniciando um trabalho na Volta Redonda. E, já estamos em processo bem avançado no Bairro Luíza Queiroz", frisa Ronyara Pimentel, coordenadora da Regularização Fundiária 


Desde 2019 os trabalhos vêm sendo intensificados na na Vila Esperança, que percebe a melhoria das vias, praticamente todas as ruas começam a receber melhorias. Na comunidade, a coleta de lixo também já existe e outros benefícios estão chegando à medida em que os trabalhos da regularização fundiária avançam. Ao todo mais de 1500 famílias já foram alcançadas pelo Programa de Fato de Direito. Mais do que a regularização, toda esta legalização leva cidadania para cada família.


"Através da regularização o município consegue quantificar o número de famílias na área. Através disso é possível colocar posto de saúde, saber quantas escolas são necessárias, buscar verbas para asfalto, abrir ruas. Tudo isso a regularização contribui. Na Vila Esperança não passava nem carro de lixo, desde a primeira reunião identificamos isso. A regularização foi atrás e conseguimos a coleta de lixo. Hoje o que está acontecendo na Vila Esperança é uma melhoria nas ruas por causa da regularização", afirma Ronyara Pimentel, coordenadora da Regularização Fundiária.











Postar um comentário

0 Comentários