"ALÉM DE ENERGIA CORTADA" - Clima fica tenso na política em São João do Sóter


É amigos... A cidade de São João do Sóter não está vivendo seus melhores momentos. Além da falta de energia no prédio da Prefeitura e também da Câmara, que foi cortada por falta de pagamento, assuntos pendentes ainda continuam sendo deixados de lado. 

Em sessão ordinária realizada na Câmara Municipal na última sexta-feira (25/10/19), os vereadores Nilton Nogueira, Wenderson Pinto e Edson Enfermeiro movimentaram os bastidores da política de São João do Sóter com o protocolo de três requerimentos na Câmara Municipal.

O Requerimento nº 001/2019 pede a inclusão imediata em pauta de sessão legislativa ordinária da prestação de contas da ex-prefeita Luíza Rocha, referente ao exercício 2009, considerando o excesso de prazo para apreciação e deliberação acerca da matéria.

Os outros requerimentos solicitam informações a prefeita Joserlene Bezerra acerca do Projeto de Lei Municipal nº 006/2019 (Programa mais trabalho, conquistando cidadania) e sobre a continuidade da execução de uma obra de construção de uma escola com seis salas no Bairro Palmeirinha, no valor total de R$ 928.336,11, que deveria ter sido finalizada em 23/07/14.

Aliás, é interessante noticiar que os parlamentares realizaram a sessão legislativa mesmo com o fornecimento de energia elétrica suspenso por falta de pagamento. Participaram da sessão legislativa os vereadores Raimundo José, Junior Padeiro, Ricardo Rios, Márcio Magalhães, Nilton Nogueira, Wenderson Pinto e Edson Enfermeiro.

as informações são do Blog Cidadão Vigilante 

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Verdade precisamos saber pra onde foi o dinheiro da construção desta, já que desde 2014 os moradores esperam a conclusão da obra para que seus filhos possam estudar mais próximo de casa, sendo que a escola Mariano campo foi interditada e as crianças estão estudando amontoados como animais em ginásio improvisado. Agora pergunto que rendimentos terão estas crianças? Se poderiam estar estudando no seu bairro, sem contar com a distância. Estou falando o que vi não é coisa que me falaram eu vi.

    ResponderExcluir