Vereadores derrubam veto do Executivo e aprovam Projeto que oferece desconto no IPTU para doadores de sangue


Foi preciso contar com entendimento de boa parte dos colegas de Parlamento para derrubar o veto do Executivo, mas, por fim, valeu à pena e o vereador Fábio Gentil (PSDC), conseguiu em sessão nesta quarta-feira (10) a aprovação do Projeto de Lei que incentiva a doação de sangue por meio de desconto na cobrança do IPTU.

No arrazoado do Executivo que vetou integralmente o documento, não cabe aos vereadores legislar sobre matéria tributária e que se fizer desconto, o município estaria fazendo renúncia financeira, o que acarretaria até mesmo em crime de improbidade administrativa.
Ao analisar o veto, a maioria dos vereadores criticou o parecer usado pelo departamento jurídico da Prefeitura. Alguns até ressaltaram a importância dessa doação de sangue, como forma de manter o estoque do hemonucleo abastecido independente do período do ano.
Já Fábio Gentil, leu em plenário a sua argumentação com base na própria Lei Federal que versa sobre o tema, e frisou que o próprio desconto de 20% que vem no carnê de cobrança do IPTU, para quem pagar em dia, já é uma renuncia, não sendo alegação suficiente para vetá-lo.
O placar final foi de 8 a 6 favoráveis à aprovação do PL. Os únicos a votarem a favor do veto do prefeito sobre o projeto foram: Neto do Sindicato (PT), Genival Moto Peças (PRB), Paulo Simão (PT do B), Mário Assunção (PPS), Jerônimo (PP) e Manoel da Caçamba (PSB).


Vereador Fábio Gentil recebe apoio de vereadores da base aliada em seu projeto


O Projeto de Lei
O PL. O PL 010/2014, do vereador Fábio Gentil (PSDC), busca incentivar a doação de sangue para o hemonúcleo de Caxias por meio de desconto de 10%, não cumulativos, no pagamento da taxa de IPTU. O proprietário deve comprovar à Prefeitura que doou sangue pelo menos uma vez por ano, antes do vencimento do IPTU.
O contribuinte que possuir mais de um imóvel poderá requisitar o desconto para o de maior valor. Se o pagamento da taxa for feito pela internet, o doador deverá apresentar o comprovante de doação com um mês de antecedência. 
Segundo Fábio Gentil, “é alarmante a situação do banco de sangue no município, que contam com estoque baixo durante todo ano”. Ele informa que “todos os anos o Hemomar registra baixas em torno de 30% nos estoques de sangue, principalmente dos tipos negativos”. Sobre o impacto financeiro e orçamentário da medida, ele afirma que “será insignificante quando comparado ao benefício gerado pela criação desta norma, uma vez que a parcela da população que doa sangue no Brasil é de apenas 2%, porcentagem muito aquém da média dos países desenvolvidos, que é de 7 a 8%”.

fonte: Capital do Leste

Postar um comentário

0 Comentários