MARANHÃO - Paulo Marinho pede a Flávio Dino para não deixar a população sem vacinas

O ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho, pediu hoje em suas redes sociais ao governador Flávio DINO que não puna as populações das cidades cujos prefeitos deixem de cumprir com as metas de cobertura vacinal. Na ótica de Paulo Marinho, não repassar a vacina a esses municípios implicaria em punir a população que poderia morrer por falta da vacina, e poderia levar o próprio governador a um Tribunal, no futuro. “O certo é penalizar o prefeito irresponsável e não impedir que a vacina chegue ao município, afinal a vacina é para as pessoas e não para o prefeito” comenta Paulo Marinho.
O ex-prefeito também sugeriu, que nos casos onde o prefeito por negligência não cumpra as metas, o Governo do Estado, por ser uma instância maior, assuma, através da Secretaria de Estado da Saúde, a vacinação contratando os milhares de profissionais. Profissionais da área da saúde que hoje se encontram desempregados. “Seria uma boa oportunidade para dar empregos em tempo de pandemia a técnicos de enfermagem e enfermeiros que existem aos milhares no Maranhão e estão desempregados, ou até mesmo conveniar com as Faculdades com cursos de saúde”, sugeriu Paulo Marinho. A medida do governador Flávio Dino que impede remessa de vacinas à prefeituras que não cumpram a cobertura vacinal estabelecida vigora a partir de hoje. Fonte: Blog do Luís Cardoso

Postar um comentário

0 Comentários