SAÚDE – UVZ adquire bombas termonebulizadoras para combater Aedes Aegypti e outros vetores de doenças

Trabalho de casa em casa retornam no município. 

A Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) deu início aos testes das bombas termonebulizadoras que foram adquiridas com recursos próprios do Município, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, e mais outras cinco bombas manuais para o trabalho intra e peridomiciliar, ou seja, dentro das residências e nos seus arredores.
O objetivo é o controle e combate aos vetores de doenças na zona urbana de Caxias, como o Aedes Aegypti, transmissor da: Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela Urbana. O trabalho começou pela própria UVZ.
“Temos 8 localidades com índice acima de 3,9%. Isso é muito ruim pra nós, porque o Ministério da Saúde estabelece como regra até 1%. Se eu não deixo lixo no meu quintal, eu não coloco no quintal do vizinho ou numa esquina qualquer eu não estou contribuindo para proliferação do mosquito”, explica Natanael dos Reis, coordenador da UVZ.
O trabalho será estendido aos bairros com maior incidência do Aedes. Atualmente o índice de Caxias está alto, 3,9% de incidência. O recomendável é de 1%. O coordenador da UVZ pede atenção da população em manter os quintais limpos e evitar os criadouros do mosquito. Um calendário será montado para que os diferentes bairros da cidade recebam o trabalho de nebulização da UVZ.
“Esse é o essencial. Sem isso, nós não lograremos êxito. Não adianta investir nisso e as pessoas não cuidarem do seu lixo. É importante a ajuda do cidadão”, solicita Natanael dos Reis, coordenador da UVZ.

Assessoria

Postar um comentário

0 Comentários