JUSTIÇA - Condenado por matar professora em Teresina é preso em São Luís (MA)

Rafael Ferreira Lima confessou ter matado 9 pessoas (Crédito: Divulgação)
Rafael Ferreira Lima confessou ter matado 9 pessoas (Crédito: Divulgação)
O condenado pela morte da professora Ana Valéria Rocha Silva em dezembro de 2015 foi preso ontem (02) em São Luís (MA) após mais de dois anos foragido de presídio do Piauí. Rafael Ferreira Lima estava na residência com familiares no Parque Vitória, na capital do Maranhão. A Polícia já está realizando o pedido de recambiamento de Rafael Lima, já que ele é foragido da justiça do Piauí.
Rafael Ferreira Lima foi condenado a 29 anos e 9 meses pelo latrocínio (roubo seguido de morte) realizado contra Ana Valéria Rocha Silva, Em um roubo a uma farmácia no bairro Buenos Aires, zona Norte de Teresina, Rafael assassinou a professora na frente de sua filha de 5 anos de idade no dia 17 de dezembro de 2015.
Professora Ana Valéria Rocha Silva (Crédito: Arquivo Pessoal)
Professora Ana Valéria Rocha Silva foi morta na frente da filha de 5 anos de idade (Crédito: Arquivo Pessoal)
O assassino estava preso na penitenciária de Esperantina e fugiu no dia 29 de abril de 2016. "O Rafael já tinha sido condenado pelo latrocínio da professora em dezembro de 2015 e cumpria pena, mas fugiu. Com a prisão, nós faremos o pedido de recambiamento do condenado para que cumpra a pena pelos crimes cometidos no Piauí", explica o delegado Matheus Zanatta, Gerente de Polícia Especializada (GPE).
Rafael Ferreira Lima também tinha mais dois mandados de prisão além do latrocínio que tirou a vida da professora, um por roubo e outro por homicídio qualificado. "São três mandados de prisão expedidos no nome de Rafael, um da 9° Vara Criminal, por roubo; Um da 8° Vara Criminal por latrocínio e outro do Tribunal do Juri, por homocídio qualificado. O delegado de São Luís me disse que ele confessou ter matado 9 pessoas", realtou Matheus Zanatta.
"Estamos esperando a comunicação do delegado de São Luís para poder trazer o Rafael de volta para cumprir pena no sitema prisional do Estado do Piauí. Após a documentação, que receberemos até a próxima segunda (7), faremos o pedido no Judiciário e ele será enviado para o Piauí", informou.

Meio Norte

Postar um comentário

0 Comentários