Cerimônia de diplomação já demonstra distância do governo do Estado com a família Gentil. 


"NADA GENTIL"

Não passou despercebido durante a Cerimônia de Diplomação dos Eleitos, realizada na última terça-feira (18/12) a postura do prefeito Caxias, Fábio Gentil (PRB), e do seu pai, o deputado eleito Zé Gentil (PRB). Aliás, foram dois os pontos impossíveis de não notar.


Fábio Gentil e Paulo Marinho Jr apesar da “suposta” afinidade e colaboração que deveria existir em vice-prefeito e prefeito, mantiveram distância durante o evento, o pouco contato que teve entre eles foi feito de forma protocolar, não possível em momento nenhum ver ambos conversando, nem Paulinho com Fábio Gentil, e muito menos Paulinho com o Zé Gentil. O contato foi restrito apenas a alguns cumprimentos e acenos, nada mais.


Outro fato que chamou a atenção, foi que o prefeito e seu pai abandonaram a cerimônia tão longo Zé Gentil recebeu o diploma da Justiça Eleitoral. Assim que desceram do lugar de honra, reuniram as poucas pessoas que lhes acompanhavam e deixaram o Centro de Convenções Pedro Neiva. Cabe notar, que esse comportamento arisco foi visto apenas em alguns integrantes do clã Sarney, a exemplo do Deputado Federal Hildo Rocha.

A postura do prefeito e de seu pai foi totalmente diferente da adotada por Paulo Marinho Junior, que foi diplomado suplente na mesma noite. O vice-prefeito de Caxias foi visto recebendo afagos por parte do publico e dos políticos presentes, e atendeu diversos pedidos por fotos, demonstrando grande simpatia e respeito por todos.


Claro que uma série de fatores podem Justificar de forma plausível a saída antecipada de Fábio Gentil e Zé Gentil do evento, mas ainda assim parece estranho que ambos não tenham tido o respeito e humildade para socializar com os presentes, tirar fotos com o público e eleitores, e muito menos confraternizar por alguns instantes com o governador reeleito Flávio Dino (PCdoB), e os demais candidatos eleitos e reeleitos que participaram da cerimônia.


Estranho, muito estranho


Voltamos a qualquer momento com mais informações

Fonte e redação: Observatório dos Cocais