Prefeito Américo: ânsia de perseguir acaba o fazendo meter os pés pelas mãos
O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), segue sua sanha como prefeito perseguidor implacável, principalmente para aqueles que ousam não se envergar diante do seu perfil tirano e autoritário.
No dia a dia a cidade experimenta demissões sumárias de servidores por cunho político e a exposição de adversários em blogs alugados pelo governo como partes do arsenal que integra a  máquina de moer adversários do governo petista.
O blog sempre apontou que os ataques do governo contra a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais  – APAE tinha caráter meramente politiqueiro, até porque um governo que mantém fantasmas no banco de dados do Ministério da Saúde e divulga procedimentos inexistentes não tem moral alguma para apontar o dedo na cara de quem quer que seja.
Pois bem, para confirmar seu plano de fechar a APAE, o prefeito – assim como já havia antecipado o blog – tratou de ser ágil e mandou criar uma nova entidade. Trata-se de um tal Centro de Apoio ao Portador de Necessidades Especiais. O negócio lá está tão agoniado que já assinaram inclusive o contrato de aluguel do prédio que sediará a entidade pelo valor de R$ 48.000,00 (quarenta e oito mil reais). Fontes do blog dão conta de que até os aparelhos já haviam sido comprados, com que licitação ninguém sabe. De onde estaria saindo esse recurso? Será que essa sanha toda para colocar a entidade para funcionar teria algo haver com o aumento do repasse da entidade para mais de R$ 100 mil reais?
Nomenclatura da “entidade do prefeito” está toalmente fora dos padrões atuais: retrocesso de quem só sabe perseguir
A piada disso tudo mesmo é o nome da entidade. Liderando uma equipe extremamente incompetente, o prefeito-professor desinformado como parece está – talvez pelo tempo ausente da sala de aula – deveria saber que o termo “necessidades especiais” já foi abolido e que criança nenhuma tem essa “necessidade especial”. Já que não sabe, não custava nada tirar a dúvida com algum profissional qualificado.
É o governo do improviso. Que na ânsia de perseguir acaba tropeçando nas próprias pernas…
Fonte e Redação: Portal Gaditas