Confusão foi registrada por clientes dentro de padaria em Teresina (Crédito: Reprodução/Whatsapp)
Confusão foi registrada por clientes dentro de padaria em Teresina (Crédito: Reprodução/Whatsapp)
 tenente-coronel Iran Moura, comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, falou sobre a discussão que terminou com o cantor de forró Saulo Dugado baleado com um tiro dentro de uma padaria localizada na Avenida Presidente Kennedy, na zona Leste de Teresina, e que envolveu um suposto policial que efetuou dois tiros por volta das 09h da manhã desta quinta-feira (17).
De acordo com o comandante, o suposto policial envolvido na briga ainda não foi identificado. “O 5º Batalhão foi acionado através do 190, e se deslocou até o local da panificadora, na avenida Presidente Kennedy, na zona Leste de Teresina, e quando  chegou se observou que todos os indivíduos envolvidos já haviam sido retirados, inclusive o cantor Saulo Dugado, que foi fazer os primeiros socorros no hospital, e o outro também envolvido que supostamente é um policial militar”, disse. 
Segundo o tenente-coronel, o cantor já chegou ao local alterado e teria, segundo informações, destratado uma mulher, momento esse em que o suposto policial interviu e teve início discussão entre os dois. 
“Ouvindo as pessoas, os clientes e funcionários daquele estabelecimento, observou-se pelas informações que o cantor já chegou ao restaurante um pouco alterado, destratando algumas pessoas, funcionários e com brevidade houve um atrito entre ele e uma senhora, aí esse o cidadão, supostamente um policial militar, tentou intervir e os dois foram para as vias de fato, ou seja, houve as lesões corporais tanto por parte de um, como de outro e que culminou posteriormente com os dois tiros. Então esses disparos ocasionaram lesão no cantor Saulo Dugado”, explicou.
O comandante não confirmou informações de que o policial seria lotado no 5º Batalhão e que estaria envolvido no desaparecimento de dinheiro no assalto ao Banco do Nordeste, ocorrido no ano passado. 
“No vídeo você observa que o segundo elemento envolvido na briga, ele está de boné, tem uma estatura razoável e está um pouco barbado, e nós temos fortes indícios de que se trata de um policial militar. Então, automaticamente vai ser feito relatório, serão feitas as investigações que serão encaminhadas para Corregedoria da Polícia Militar, automaticamente para Polícia Civil por ser um suposto PM que estava a paisana e que efetuou os disparos. Vai ser verificado a estabilidade, se foi um crime comum ou militar. De imediato, a gente observa que foi um crime comum, ficando a cargo da Polícia Civil que deve realizar inquérito policial e chegar a uma conclusão final do que aconteceu, e automaticamente identificar com certeza quem é o policial militar”, disse. 
Questionado se houve excesso por parte do suposto policial que sacou arma e atirou deixando funcionários e clientes assustados, ele afirmou: “Observando as imagens, a gente ver que quem inicia a confusão, a partir do momento em que você é destratado e alguém pega uma cadeira e lhe ameaça, automaticamente você tem que se defender. Ao excessos cada um deve responder, e automaticamente,  responder por estes". 
Conforme o comandante, o cantor foi levado para um hospital particular e está fazendo os procedimentos cirúrgicos para sanar a lesão.O tenente-coronel Iran Moura, comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, falou sobre a discussão que terminou com o cantor de forró Saulo Dugado baleado com um tiro dentro de uma padaria localizada na Avenida Presidente Kennedy, na zona Leste de Teresina, e que envolveu um suposto policial que efetuou os tiros. 

Entenda o caso
Uma discussão ocorrida na manhã desta quinta-feira (17), terminou com o cantor de forró Saulo Dugado, atingido com um tiro dentro de uma panificadora localizada na Avenida Presidente Kennedy, na zona Leste de Teresina. O responsável por efetuar os tiros é um policial militar. Ainda não se tem informações sobre qual teria sido a motivação da briga. 
Um vídeo feito por uma cliente no momento da discussão e compartilhado  através do aplicativo Whatsapp, mostra o momento exato em que a discussão inicia, com a troca de insultos e agressões entre os dois homens  e logo em seguida é possível ver o policial sacando uma arma da cintura e efetuando dois tiros. Na imagens, aparece ainda uma das funcionárias gravando a briga através do seu aparelho celular.

Os policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM), foram acionados para atender a ocorrência e vão utilizar as imagens das câmeras de segurança para entender toda a dinâmica da briga. O gerente do estabelecimento registrou um boletim de ocorrência no 5º Distrito Policial de Teresina.
A reportagem do meionorte.com entrou em contato com familiares do cantor que informaram que Saulo foi atingido com um tiro na perna e levado para atendimento médico em um hospital particular de Teresina. Saulo entrou no centro cirúrgico por volta das 10h30. O seu estado de saúde é considerado estável.

Fonte: Portal Meio Norte