Quem não agendar perícia terá o pagamento suspenso até regularizar a situação com a Previdência Social

    O governo federal convocou 59.118 segurados que recebem o auxílio-doença para a revisão de benefícios por incapacidade do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). A lista com o nome dos convocados foi publicada no DOU Diário Oficial da União.
    Foram chamados os beneficiários não encontrados por alguma inconsistência no endereço e quem recebeu a carta, mas não agendou a perícia no prazo determinado.
    Quem teve o nome publicado no DOU tem 15 dias corridos para tomar ciência da publicação e mais 5 dias para agendar a perícia pelo telefone 135. Ou seja, o prazo para o agendamento se encerra no dia 21 de maio de 2018.
    Caso a perícia não seja agendada, o pagamento ficará suspenso até o convocado regularizar sua situação.
    A partir da suspensão, o beneficiário tem até 60 dias para marcar o exame. Se não procurar o INSS nesse prazo, o benefício será cessado.
    R7