Imagens mostram médico fazendo o quebra-quebra no posto de saúde (Foto: VC no ESTV)


O médico Aurédio José do Couto, de 71 anos, que teve um ataque de fúria em uma unidade de saúde de Cariacica, no Espírito Santo, falou sobre as más condições do local. Sem saber que estava suspenso pela prefeitura, ele voltou ao local para trabalhar, mas foi para casa após ser comunicado que não tinha pacientes agendados.

“Eu entro na minha sala e não tem um termômetro para ver a temperatura, não tem um estetoscópio para escutar o pulmão [...]. Se eu quiser examinar a sua amídala, eu tenho que comprar um picolé e tirar o palito para examinar”, disse.

Aurédio soube da suspensão pelas equipes de reportagem que o aguardavam na unidade de saúde. “Isso é verdade? Eu não recebi nenhum documento até agora. Vim atender os pacientes e estou aqui esperando eles falarem qual a sala eu vou atender”, afirmou.

REVEJA O VÍDEO:



O surto ocorreu nesta terça-feira (15) e foi gravado por um paciente que aguardava uma consulta. Auréio derrubou móveis e jogou documentos no chão, na unidade de saúde do bairro Jardim América (veja acima).
Segundo a Polícia Civil, foram quebradas duas cadeiras de plástico e duas gavetas. O delegado André Luiz Landeira disse que o caso configura dano contra o patrimônio público e o médico será intimado a depor.

Aurédio José do Couto, de 71 anos, derrubou móveis e jogou documentos no chão  após se irritar em posto de saúde no Espírito Santo (Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta)

(VEJA MATÉRIA COMPLETA AQUI)

G1