Fernando Lopes de Carvalho foi acusado de ter abusado de ao menos 40 ginastas

Fernando Lopes de Carvalho foi acusado de ter abusado de ao menos 40 ginastas

Lance

Clube Mesc afastou Fernando de Carvalho Lopes após denúncias de mais de 40 jovens ginastas; equipe divulgou nota oficial expondo seu posicionamento

    Acusado de ter abusado de, pelo menos, 40 jovens ginastas, o técnico Fernando de Carvalho Lopes foi afastado de suas funções do Clube Mesc.
    Segundo o clube, o técnico exercia apenas funções administrativas no presente momento e não tinha mais nenhum cargo relacionado à ginástica.
    Em nota oficial, o Mesc ressaltou que nunca tecebeu nenhuma reclamação em relação ao técnico e que quando surgiram as primeiras acusações, por cautela, Fernando de Carvalho Lopes foi "transferido para serviços administrativos."
    "O Mesc, em seus 59 anos de história, sempre zelou pela segurança e bem estar de seus associados, atletas, alunos, colaboradores, prestadores de serviço e visitantes, e jamais foi ou será conivente com qualquer tipo de conduta indevida ou criminosa, e assim continuará, sempre prestando serviços de qualidade aos associados e cidadãos do ABC", complementou o clube.
    O técnico, que já treinou Diego Hypolito e Caio Souza, foi afastado em 2016, um mês antes das Olimpíadas do Rio, após denúncias de um menor de idade.
    Em investigação capitaneada pela jornalista Joanna de Assis, do SporTV, mais de 80 pessoas depuseram contra o técnico, incluindo 42 ginastas e ex-ginastas. O técnico fez parte por dois anos da comissão técnica da Seleção Brasileira de Ginástica.
    Confira a nota completa:
    "Esclarecimento sobre a reportagem do Fantástico
    Sobre a reportagem do Fantástico em referência ao Sr. Fernando de Carvalho Lopes, veiculada na noite deste domingo, o Clube Mesc esclarece que:
    1. A administração do Clube nunca recebeu nenhuma reclamação ou denúncia acerca da atuação ou comportamento inadequado do Sr. Fernando de Carvalho Lopes durante os 20 anos de sua colaboração com o Clube, sendo certo ainda que as acusações que recaem sobre ele, segundo informações de seu advogado, ainda estão em fase de investigação em sede de Inquérito Policial, que tramita em segredo de justiça, razão pela qual o Clube não teve acesso a sua íntegra;
    2. Há dois anos, quando do surgimento das primeiras acusações, o Sr. Fernando de Carvalho Lopes foi de imediato e, por cautela, transferido para serviços administrativos, não mantendo desde então qualquer contato direto com atletas e alunos da ginástica, ou de qualquer outra modalidade esportiva do Clube;
    3. A psicóloga Thais Copini não é e nunca foi funcionária do Mesc. Ela era contratada pelos pais dos atletas, sem nenhum vínculo com o Clube;
    4. O Mesc também não tem convênio e não recebe verbas de qualquer natureza da Prefeitura de São Bernardo do Campo, como afirmado na reportagem.
    O Mesc, em seus 59 anos de história, sempre zelou pela segurança e bem estar de seus associados, atletas, alunos, colaboradores, prestadores de serviço e visitantes, e jamais foi ou será conivente com qualquer tipo de conduta indevida ou criminosa, e assim continuará, sempre prestando serviços de qualidade aos associados e cidadãos do ABC.
    À direção do Mesc".