CARTEIRAS NAS ESCOLAS

Na sessão da Câmara Municipal de Caxias, nesta segunda-feira, o líder do governo Sargento Moisés (PSD) saiu em defesa do Prefeito Fábio Gentil quando foi levantada a questão sobre falta de carteiras na zona rural do município pelo Vereador Edilson Martins (PSDB). Segundo Sargento Moisés, a Secretaria de Educação adquiriu este ano cerca de 3.000 (três mil) carteiras escolares, além outros materiais para as escolas da rede. Inclusive, que a escola do povoado apontada na denúncia do Ver. Edilson Martins, seria contemplada com 80 (oitenta) carteiras, conforme a necessidade emitida pela direção da mesma. Disse ainda que essa deficiência de carteiras vem desde o governo que antecedeu o atual. Alfinetou a atual oposição que no governo anterior jamais houvera se pronunciado a respeito desses defeitos estruturais, pois tiveram a oportunidade, mas estavam todos "surdos, mudos e cegos, e que somente agora enxergam defeitos".

"Estou dizendo aqui da aquisição e distribuição das carteiras escolares para depois a oposição não vir dizer que só foi solucionado porque veio denunciar".

REAJUSTE DA GRATIFICAÇÃO DOS AGENTES DE TRÂNSITO

Durante o expediente, Sargento Moisés apresentou também, requerimento a ser encaminhado ao Prefeito Municipal onde solicita alteração na Lei Municipal que Disciplina a Carreira, as Classes e os Cargos Publicos dos Agentes de Trânsito do Município (Lei Complementar n° 21/2009). Nessa proposição, a Gratificação de Efetivo Serviço- GEE, segundo a proposta, passa de 20% para 100% da remuneração do vencimento básico. Lembrou que foi o então Vereador Fábio Gentil que lutou pela categoria à época da implantação da referida Lei, e agora deve concretizar seu programa de valorização dos funcionários públicos aceitando a revisão da Lei e beneficiando os profissionais do trânsito de Caxias que tanto necessitam para o exercício de suas atividades.

Aproveitou para fazer também duras críticas à gestão anterior que efetuava o pagamento de gratificações em espécie, sendo os Agentes obrigados a receberem o beneficio direto das mãos do Secretário de Transportes, uma situação ilegal e constrangedora. Somente agora terão a oportunidade de adicionaram aos seus vencimentos de forma legítima a gratificação, caso seja acatado o requerimento (indicação) pelo Prefeito Fábio Gentil.

A referida proposição deverá ser votada na próxima quarta-feira e em seguida encaminhada para o poder executivo a fim de ser dado o devido parecer e demais trâmites do processo.

MONITORAMENTO DE POLÍTICOS PELA PM

Já no final da sessão ordinária, Sargento Moisés fez uma rápida análise do possível monitoramento de políticos no interior do Maranhão promovido pelo alto comando da Polícia Militar do Maranhão com vistas às eleições de 2018. Fato denúnciado com provas documentais espalhados nas redes sociais e motivo de matéria exclusiva no programa "Fantástico" da Rede Globo de Televisão neste último domingo.

Disse que não acreditava que o Governador Flávio Dino ou mesmo o Comandante Geral da PM estivessem por trás de tamanha afronta à democracia e em particular aos políticos, sejam eles a favor ou contra o atual governo Estadual, estando na ativa ou não.

Enfatizou que o comando para monitorar políticos (ex-prefeitos, ex-vereadores, ex-deputados, etc.) partiu do Chefe do Estado Maior do CPI (Comando do Policiamento do Interior), Coronel PM Emerson, e que, se o fosse ordem direta do Governador, a determinação seria para o Comandante Geral, Coronel PM Jorge Luongo e não para um subordinado seu. Porém, acredita que as investigações por parte do Ministério Público Eleitoral do Maranhão poderá apontar os autores da ilegalidade, e doa a quem doer, deverá punir tais mandantes do ilícito.