Fiança de R$ 1 mil foi paga, e ele vai responder em liberdade. Jovem passou por sessões de remoção da tatuagem, que não foram finalizadas.

O jovem de 18 anos que teve a frase "eu sou ladrão e vacilão" tatuada na testa após tentar furtar uma bicicleta em São Bernardo do Campo, no ABC, em junho de 2017, foi preso em flagrante por furtar desodorantes em um supermercado neste sábado (24) em Mairiporã, na Grande São Paulo.

A fiança de R$ 1 mil foi paga, e ele vai responder em liberdade.

O crime ocorreu por volta das 19h40, quando o jovem estava em um supermercado na Estrada Arão Sahm, no Jardim Nipon, em Mairiporã.

Segundo o boletim de ocorrência, o dono do estabelecimento informou que viu o rapaz colocando dois objetos dentro da calça. Ao sair do local, o comerciante abordou o jovem e descobriu que ele estava com cinco frascos de desodorante escondidos.

A Polícia Militar foi chamada e levou os envolvidos para a delegacia de Mairiporã, onde o caso foi registrado.

Tatuado na testa
Em junho de 2017, o tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, de 27 anos, e o vizinho dele Ronildo Moreira de Araújo, de 29 anos, foram presos em flagrante por tortura em São Bernardo do Campo após tatuarem a inscrição "eu sou ladrão e vacilão" na testa do jovem, na época com 17 anos.

Os dois disseram para a delegada Carolina Nascimento Aguiar que resolveram tatuar a testa do adolescente "como forma de punição" porque ele tentou furtar uma bicicleta na região. Eles filmaram o jovem sendo tatuado.

Maycon e Ronildo foram presos após compartilharem o vídeo em grupos de WhatsApp, e as imagens viralizaram na internet.

O jovem foi internado em uma clínica para tratamento contra o vício de crack e álcool, na Grande São Paulo. Ele disse ao G1 que vive um dia por vez e que perdoa os responsáveis pela tatuagem. O jovem, agora com 18 anos, passou por sessões para a remoção da tatuagem, que não foram finalizadas.

G1