Delegado diz que o motorista confessou ter bebido antes de dirigir e que o caso será tratado como homicídio sem direito a fiança.

Será encaminhado para a Penitenciária de Pedrinhas o motorista Gilson Carlos Barros Ferreira, de 32 anos, que atropelou e matou o médico Luís Carlos Cantanhede na manhã deste domingo (25). As informações são do delegado Sebastião Uchôa, que estava de plantão na delegacia do Maiobão e atendeu o caso.

“Não tenha a menor dúvida que será encaminhado para Pedrinhas. (...) Que sirva de lição, partindo do pressuposto que qualquer teor alcoólico, independente da porcentagem, põe em risco a coletividade”, informou o delegado.

Segundo o delegado, o motorista confessou que tinha bebido antes de dirigir. Além disso, disse que o caso se trata de homicídio simples com dolo eventual e não é passível de fiança.

“Entendo que era homicídio simples, na forma de dolo eventual. Por esta razão, adicionada a embriaguez ao volante, eu estou autuando em flagrante por homicídio. Ainda não está vigente a legislação de trânsito com relação a homicídio de trânsito, em hipótese de embriaguez, que prevê a saída de fiança para esses casos. Mas eu entendo que este sai deste caso pela quantidade de teor alcoólico encontrado no sangue. 0.84 é muito alto e ele confessa que ingeriu bebida alcoólica e, portanto, assumiu o risco de obter esse resultado”, afirmou o delegado.


O acidente aconteceu por volta das 8h da manhã de domingo na MA-204, na Região Metropolitana de São Luís. Luís Carlos era urologista e ia com parentes para São José de Ribamar a pé para pagar uma promessa porque queria agradecer a cura de um câncer. O empresário Wemerson Muniz – que é primo de Luís e estava com ele – contou que um motorista que vinha na contra-mão em alta velocidade atropelou o médico.

“Foi uma promessa que eu havia feito. Ele teve um problema de saúde e eu ia pagar essa promessa só. Mas ele entendeu que queria ir comigo e a gente saiu do Olho D’água pela via do Araçagi para ir até São José de Ribamar. Depois do cemitério Pax eu avistei um carro em alta velocidade. O carro bateu em uma poça d’água e começou a rodar na pista. Eu corri, me joguei no mato, mas o carro pegou o meu primo”, informou.

Entenda o caso

O médico Luis Carlos Cantanhede, de 56 anos, foi atropelado na manhã deste domingo, na MA-204, localizado na Região Metropolitana de São Luís. O motorista, identificado como Gilson Carlos Barros Ferreira, de 32 anos , foi autuado por dirigir embriagado e foi levado para o plantão do Maiobão.

De acordo com a Companha de Polícia Militar Rodoviária (CPRV), o acidente ocorreu por volta das 8h e a pista estava molhada por causa da chuva. O motorista realizou o teste de alcoolemia por duas vezes, em ambas foi indicado o consumo de bebida alcoólica.

G1 Ma