Uma suposta falta de atendimento no hospital geral do Buenos Aires, localizado na zona Norte de Teresina, terminou em agressão física na noite dessa terça-feira (20). Uma paciente revoltada agrediu uma das enfermeiras da unidade hospitalar. Policiais da Ronda Ostensivas de Naturezas Especiais (Rone) tiveram que ser acionados para controlar o tumulto e deter a agressora.
Um vídeo gravado no hospital registrou a confusão. A dona de casa Lúcia de Fátima Teixeira estava no local no momento da agressão e disse ao Cidadeverde.com que, antes de agredir a enfermeira, a paciente gritava por atendimento nos corredores da unidade hospitalar. 
“Ela começou a gritar na maca. Dizia que estava ali há 8 horas e há pelo menos 3 horas esperava atendimento para trocarem o soro com a medicação. Aí de repente ela “voou” em cima da enfermeira e deu uns tapas nela. A polícia foi acionada, tentaram controlar a mulher, mas quando o Rone chegou ela bateu de novo na enfermeira e foi levada para a Central de Flagrantes”, conta a dona de casa. Além da enfermeira, dois técnicos em enfermagem também teriam sido agredidos pela paciente.
O vídeo gravado durante a confusão mostra que o hospital estava lotado na noite de ontem. Segundo informações apuradas pelo Cidadeverde.com, havia uma média de 40 pacientes aguardando atendimento e dois médicos de plantão. “Tinha muito paciente e poucos médicos”, acrescenta a dona de casa. 
O caso foi registrado na Central de Flagrantes de Teresina. Através de nota, Fundação Municipal de Saúde (FMS) se pronunciou sobre o ocorrido e defendeu que o filho da paciente não permitiu que um dos procedimento indicados pela equipe médica fosse realizado. 
NOTA

A Fundação Municipal de Saúde está acompanhando o caso da agressão a três funcionários do hospital do Buenos Aires por uma paciente que estava internada. Os funcionários compareceram ontem (20) à noite à Central de Flagrantes, fizeram exame de corpo delito e hoje de manhã prestaram queixa no 9° Distrito Policial. Os funcionários foram agredidos fisicamente quando estavam realizando procedimentos e a FMS vai tomar as medidas judiciais cabíveis.
A paciente que agrediu os funcionários foi socorrida pelo SAMU e deu entrada no hospital do Buenos Aires com diagnóstico de intoxicação por medicamentos. Foi atendida pela equipe médica de plantão e medicada. Um filho da paciente, que estava de acompanhante, não permitiu que um dos procedimentos indicados pela equipe médica, fosse realizado: lavagem gástrica. E a paciente ficou internada na observação.

Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com