A idosa Maria dos Anjos Sousa Rocha foi hoje, 2, por volta das 2h da madrugada, para São Luís numa Van fretada pela Prefeitura de Codó para transportar pessoas que usufruem do Tratamento Fora do Domicílio -TFD – realizando exames ou tratamentos na capital.
Acompanhada de uma filha, foi deixada no hospital errado, não bastasse isso ao chegar no hospital correto constatou que não há nenhum consulta marcada e há 4 meses isso foi solicitado na Secretaria Municipal de Saúde de Codó.
“Primeiro o motorista deixou ela no hospital errado, ela tinha que ficar era do Oftalmocentro e ela foi deixada noutro hospital, aí ela já teve que ir de mototáxi e quando chegou lá nesse hospital não tinha nenhuma consulta marcada pra ela e o papel tá aqui comigo, eu tirei a foto, minha irmã mandei tirar a foto e mandar pra mim pelo whatsApp”, explicou por telefone
Quando ligou para a redação do blog, às 14h54min, de hoje, a filha denunciante, identificada como Ângela Maria, ainda não sabia se a Van da Prefeitura traria a mãe de volta.
“Ela tem que fazer um transplante de córnea, já tá com 4 meses que eu fui lá (na secretaria de Saúde) pra eles agendar essa consulta agora que agendaram. Na terça-feira me ligaram que já era pra ir hoje…PRECISAVA FAZER ESSA CONSULTA HOJE? É, eles agendaram lá pra hoje, tá no papelzinho tudo marcado, dia 2, 1h da tarde, chegou lá não tem nenhum consulta marcada e ela tá lá nesse momento em São Luís esperando ver se essa Van vai buscar ela. Já to pedindo pra meu sobrinho, se a Van não for dá um jeito de botar ela numa Van aí que aqui a gente paga”, diz
Ao final fez um justo alerta para que outros codoenses não venham a passar pelo mesmo constrangimento e vexame.
“é errado o que aconteceu aí e é bom que não aconteça mais, aconteceu com minha mãe vai acontecer com outra pessoa, é uma coisa séria, São Luís não é tão pertinho não”, concluiu
Fonte: Acélio Trindade