(Ilustrativa). Homem morreu depois de dizer que “queria matar alguém”.


“Eu tô afim de matar alguém hoje." Certamente essa não é a frase que você gostaria de ouvir durante um assalto. No entanto, a história que se tornaria apenas mais uma estatística nos registros de roubo a taxistas e motoristas de aplicativos de transporte para a Polícia Militar de Minas Gerais, ganhou destaque depois de contada pela vítima que ouviu a ameaça.

Isso aconteceu porque o assaltante sofreu um mal súbito e morreu antes de pegar o dinheiro do motorista. O comparsa, no banco da frente e também armado, ainda pediria para a vítima prestar os primeiros socorros ao “colega” e dirigir pelas ruas do bairro. Porém, pouco depois, abandonou o companheiro de crime dentro do carro, mas não sem antes pegar a sua arma.

O caso aconteceu nessa terça-feira (7) no Bairro Europa, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O motorista foi obrigado a seguir para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Venda Nova para socorrer o bandido, que já chegou sem vida à unidade de saúde. Uma parada cardiorrespiratória em decorrência de uma overdose pode ter causado a morte do criminoso.

A história “surreal” foi contada pelo motorista aos policiais militares e ele foi liberado logo após prestar depoimento na Delegacia de Contagem. O comparsa do bandido morto ainda não foi encontrado.

Terra