PlayWebTV

PEN estabelece prazo para Bolsonaro disputar a Presidência pelo partido
POLÍTICA


Deputado federal tem até o dia 11 de dezembro próximo para decidir se oficializa ou não sua filiação na legenda



O Conselho Político do Partido Ecológico Nacional (PEN) abriu prazo, até dia 11 de dezembro próximo, para que qualquer um de seus filiados possa manifestar interesse em ser pré-candidato à Presidência da República nas eleições de 2018.
A medida foi tomada em reunião ocorrida quarta-feira 9, em Brasília, da qual participaram o presidente nacional do PEN, Adilson Barroso; o presidente do Conselho Político, deputado federal Walney Rocha (RJ); os deputados Erivelton Santana (BA), Rafael Favatto (ES), Raimundo Santos (PA) e Fred Costa (MG); o secretário geral Nilton Silva; e os deputados maranhenses César Pires e Júnior Marreca, e o presidente da legenda no Maranhão, Jota Pinto.
Com essa medida, os dirigentes do PEN querem forçar o deputado federal Jair Bolsonaro a oficializar ou não a sua filiação ao partido, já que ele havia manifestado o interesse de disputar o Palácio do Planalto no pleito do próprio ano pela legenda, mas até então ainda não se filiou.
“Essa expectativa de ingresso do Bolsonaro gerou uma situação de instabilidade no partido, já que foi acertado previamente que, como presidente de honra, ele teria plenos poderes para deliberar sobre as candidaturas do PEN no próximo ano”, informou César Pires.
Além de estabelecer prazo para a manifestação de filiados, os dirigentes do PEN decidiram que o pré-candidato só poderá falar em nome do partido depois que sua pré-candidatura for avaliada e aceita pelo Conselho Político.
“Esse Conselho reafirma o compromisso incondicional com o respeito democrático às instâncias do partido, respaldadas nos princípios e normas constitucionais”, diz a nota expedida ao final da reunião em Brasília.
Um novo encontro foi marcado para o dia 11 de dezembro, data em que haverá uma deliberação sobre a pré-candidatura do PEN ao Planalto.
Atual7

0 comentários