Rafael Barcelos morreu baleado após atacar PM em posto de Vila Velha. 

Rafael Barcelos, 31 anos, estava discutindo com uma mulher em um posto de gasolina. O PM pediu para ele se retirar do local, ele não gostou e agrediu o policial


Uma discussão em um posto de gasolina na entrada do bairro Aribiri, em Vila Velha, terminou com um homem morto por um policial militar no início da manhã desta sexta-feira (13).

Segundo informações da polícia e de testemunhas, por volta de 5h30 dois casais chegaram ao estabelecimento onde deixaram o carro, um Hyundai HB20, estacionado.

Ao chegar no local, um dos rapazes, Rafael Barcelos, 31 anos, que seria funcionário de um fábrica de chocolates, iniciou uma discussão com uma mulher que estava acompanhando ele. Vendo que Rafael estava alterado, o PM, que estava no posto, pediu que ele se retirasse do local.

Rafael deixou o posto e retornou com uma garrafa de long neck na mão, fazendo ameaças ao policial. Vendo a situação, a funcionária do estabelecimento entregou um taco de beisebol na mão do PM.

A discussão continuou e, em determinado momento, Rafael pegou o taco de beisebol da mão do policial. O PM iniciou uma ligação para o Ciodes e sacou a arma, direcionada para baixo.

Rafael partiu para cima do PM, que deu um tiro de advertência para o chão, na dreção das pernas de Rafael. O rapaz não se intimidou e começou golpear o policial com o taco. O PM caiu no chão e continuou sendo agredido e, para se defender, atirou três vezes na direção de Rafael. Um dos tiros pegou na barriga do agressor.

O policial retirou o taco da mão de Rafael. Em seguida, viaturas da Polícia Militar chegaram no posto de gasolina. Rafael chegou a ser socorrido por uma viatura do Samu, mas não resistiu e morreu.

Ferido na cabeça e com cortes na boca, o policial foi levado para o Hospital São Lucas, em Vitória. Ele precisou levar seis pontos na cabeça.

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

Com informações de Victor Muniz

Gazeta