Uma mulher teve o rosto desfigurado ao ser agredida pelo marido na tarde desta terça-feira (17) no bairro Matinha, zona Norte de Teresina. Ao registrar boletim de ocorrência na Delegacia da Mulher do Centro, a dona de casa I. R. S. de 30 anos, denunciou também que foi mantida em cárcere privado pelo agressor.
A violência foi denunciada por vizinhos que acionaram os policiais do 9º BPM. A vítima chegou a delegacia ensanguentada com lesões pelo rosto, pernas, costas e mãos. Ela contou à delegada Vilma Alves que a violência foi devido a ciúmes. Eles estão casados há cinco anos e tem um filho de quatro anos.
"Ele chegou em casa e desconfiado, começou a me esmurrar, me dar socos pelo corpo e eu não entendia nada", disse a vítima.
Ela denuncia o marido que é o advogado Ferdinan de Jesus da Cunha Freitas Júnior, que teria chegado as 14h e começou a agressões contra ela. Ela conta que todos os dias antes de ele sair para trabalhar ele trancava toda a casa e impedia ela de sair da residência.
O policial que atendeu a ocorrência informou que se deparou com a casa ensanguentada e que o local parecia um presídio, por conta das várias fechaduras e cadeados. A delegada Vilma Alves disse que vai enquadrá-lo como tentativa de feminicídio e que vai levar a vítima para exame de corpo de delito e atendimento no HUT. 
"É mais uma atitude de um homem machista que mantém a mulher em cárcere privado achando que ela é um objeto", descreveu a delegada.

Flash de Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com