Não recomendado para menores de 18 anos

A forma como o crime foi cometido chocou até mesmo a polícia. “O que impressiona foi a frieza. Ele demorou horas para decapitá-la. Arrancar a cabeça de uma pessoa é algo difícil”, afirma a delegada.

Distrito Federal - Uma mulher de 43 anos morreu após ser decapitada dentro da casa onde morava, em Santo Antônio do Descoberto, cidade goiana no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, o corpo da vítima estava dentro de um balde ao lado do corpo. Câmeras de segurança mostram o suspeito fugindo do local e abandonando um facão, que teria sido usado no crime.
O crime ocorreu na madrugada da última sexta-feira (6). Porém, o corpo só foi localizado dois dias depois, no domingo (8). A família da mulher, que é usuária de drogas, notou o seu desparecimento e foi até a residência procurá-la.
Horas depois, é possível ver o suspeito saindo segurando uma camiseta em uma das mãos e o facão na outra. Logo depois, a câmera o flagra arremessando a arma.

INVESTIGAÇÃO
Segundo a delegada Karla Duarte, responsável pela investigação, o homem ainda não foi identificado. Ela diz que não descarta nenhuma possibilidade, mas, a priori, trabalha com duas linhas mais fortes.
“A família nos informou que ela era usuária de drogas e, por isso, pensamos que o crime possa ter ligação com alguma dívida de tráfico. Porém, também apuramos se o homicídio pode ter relação com violência doméstica ou passional”,explicou ao Jornal.
A forma como o crime foi cometido chocou até mesmo a polícia. “O que impressiona foi a frieza. Ele demorou horas para decapitá-la. Arrancar a cabeça de uma pessoa é algo difícil”, afirma a delegada.
Fonte: oumarizalense

News Rondônia