Um mecânico de 45 anos foi preso em flagrante por estupro de vulnerável, em Teodoro Sampaio, depois de manter relação sexual com a própria filha biológica, de 13 anos, na casa da família. O ato foi gravado em vídeo, através de um celular escondido, e as imagens foram entregues à Polícia Civil.
O delegado explicou ao G1 que momento em que o mecânico estava no trabalho, a menina contou em detalhes para a mãe e a irmã mais velha, de 17 anos, que sofria abuso sexual do pai desde os nove anos de idade.
Com isso, a irmã mais velha teve a ideia de colocar um celular escondido na despensa da casa, cômodo em que os abusos costumavam ocorrer. O aparelho foi colocado em cima de uma prateleira, onde ficou ocultado, para que pudesse flagrar o ato sexual.
“Quando o pai chegou em casa de volta do trabalho as duas filhas estavam sozinhas na residência. A jovem de 17 anos foi tomar banho, enquanto a mais nova, com a alegação de que precisava fazer uma viagem escolar com amigos a Presidente Prudente, pediu uma quantia em dinheiro ao pai para a alimentação”, narrou Caparroz ao G1.
Como de costume, o pai exigiu que a filha mantivesse relação sexual com ele para que, em contrapartida, liberasse o dinheiro pedido. A exigência de favores sexuais, segundo o delegado, mediante ameaças verbais, ocorria sempre que a filha precisava pedir algo ao pai.
“O pai e a filha foram para a despensa da casa, onde em cima de um sofá ocorreu a relação sexual completa, com conjunção carnal e ejaculação”, contou Caparroz ao G1.
Vídeo
Depois de consumada a relação sexual, a menina pegou o celular e o entregou à irmã mais velha. Ambas salvaram no computador da família e em um pendrive o vídeo que mostrava todo o ato sexual e ligaram para a mãe, que acionou o Conselho Tutelar e a Delegacia da Polícia Civil.
Segundo Caparroz, o pai foi interrogado na delegacia e confessou o ato sexual praticado.
“Ele disse que os abusos começaram quando a filha tinha entre dez e 11 anos de idade, época em que ela descobriu que o pai guardava revistas pornográficas na despensa da casa”, contou Caparroz ao G1.
O delegado informou que o mecânico já havia sido investigado e processado por estupro de vulnerável contra a filha mais velha, também biológica, quando ela tinha apenas quatro anos de idade. No entanto, neste caso, ele foi absolvido pela Justiça.
depois de autuado em flagrante por estupro de vulnerável pela Polícia Civil em Teodoro Sampaio, o mecânico foi encaminhado à Cadeia de Presidente Venceslau para posterior remoção à Penitenciária de Andradina (SP), unidade para onde são encaminhados presos envolvidos em crimes sexuais.
“Devido aos indícios de autoria e materialidade, a Justiça já converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva por prazo indeterminado”, explicou Caparroz ao G1.
A menina de 13 anos foi encaminhada neste sábado (28) ao Instituto Médico Legal (IML), em Presidente Venceslau, onde foi submetida ao exame sexológico.
G1