Graças ao amor e dedicação de seus pais, Vitória Marchioli do Espírito Santo, tem superado todas as dificuldades.
A pequena Vitória nasceu no Estado do Espírito Santo, na cidade de Barra de São Francisco, nasceu com uma grande deformidade, ela nasceu sem rosto. A causa é a Síndrome de Treacher Collins que impede o desenvolvimento coreto dos ossos da face da criança.
Diante dessa condição, os médicos não acreditaram na possibilidade de sobrevivência, pois os bebês que nascem com essa síndrome, não tem muitas chances de sobreviver. Mas com a guerreira pequena Vitória está sendo diferente, ela já completou 9 anos de idade e segue lutando pela vida.

A mãe fez uma declaração com otimismo:

Os doutores disseram que minha menina não sobreviveria e me aconselharam a abortar e doar os órgãos. Mas decidi que minha filha ia nascer. Tenho uma fé muito grande e creio que, se é Deus que dá a vida, só Ele pode tirá-la”.
Quando a menina ainda estava na barriga da mãe, os médicos identificaram a má formação de nível grave e comunicaram a mãe.

A mão contou como foi o parto.

“A cesariana ocorreu normalmente e até escutei seu chorinho na sequência do parto. Na mesma hora, os médicos evitaram que eu tivesse contato com ela, mas insisti: queria ver minha filha! Ao olhar para ela, senti algo muito inspirador. Alguma coisa me dizia que ela ia ficar mais tempo comigo. Nem me importei com a aparência da Vitória: ela nasceu com uma abertura na face, com apenas um olhinho, 40% dos ossos do rosto não formados, sem nariz nem céu da boca e com a cabeça reduzida”.
A criança precisa de muitos cuidados, começando pela alimentação que é feita por um tudo para que o alimento possa chegar ao estômago, além de todas as demais necessidades do dia a dia em que a família precisa se revezar para atender.