Desde maio deste ano o governador vem anunciando mudanças na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), tanto para aumentar a segurança quanto por questões de praticidade.
Algumas das medidas são simples e já estão valendo, como o uso da carteira de habilitação vencida como documento de identificação, e outras são mais complexas, como o fim da multa para o motorista que a esquecer, que ainda deve passar pelo senado.
Tem até alterações que foram anunciadas, mas não definidas, como a inclusão da habilitação no DIN (Documento de Identificação Nacional), que vai unificar RG, CPF e título do eleitor. Segundo o Ministério das Cidades, ainda não se sabe se a CNH estará também no novo documento.