Mais uma vez o clima na principal unidade penitenciária do Maranhão fica tenso. Agora há pouco, presos foram resgatados do Centro de Detenção Provisória (CDP), que faz parte do complexo de Pedrinhas. De acordo com fontes próximas da polícia e que repassaram informações ao Blog do Gilberto Léda, pelo menos 26 detentos conseguiram fugir em uma ação considerada, desde já, bem planejada e que gerou um clima de guerra em Pedrinhas. A Sejap confirmou que, deste total, sete já foram recapturados. Um detento foi morto durante a ação.
Ainda segundo fontes, foram usados explosivos entre as guaritas 3 e 4 do CDP para derrubar o muro e, assim, facilitar a fuga. Até o momento, a polícia ainda não confirmou quantas pessoas ajudaram na ação. A polícia também deve esclarecer se houve ajuda interna para a fuga. A Sejap deve emitir nota sobre o caso nas próximas horas.





Durante a ação, homens que armaram os explosivos possuíam armas de grosso calibre. Esta é mais uma crise que deve ser resolvida pelo governador do Maranhão, Flávio Dino, que – não muito tempo atrás – usava as redes sociais para se gabar sobre as recentes medidas de ressocialização implantadas em Pedrinhas.
Pelo jeito, a paz nas prisões maranhenses é também outra farsa dos comunistas.