Prefeito Fábio Gentil deixa sua mensagem durante seminário. 


Foi realizado na manhã desta quarta-feira um seminário no Auditório do CESC/UEMA com o tema: “abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes”. O foco principal neste primeiro momento é o “Maio Laranja”, sendo uma campanha nacional que tem seu dia “D” no próximo 18 de maio e visa combater a exploração sexual contra crianças e adolescentes.

A iniciativa teve como realização a prefeitura de Caxias, com o apoio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social(SMADS), CMDCA e CREAS. Além do seminário que contou com a presença de diversas autoridades, visa expandir a campanha “Maio Laranja que segue durante todo o mês, sensibilizando a sociedade e as entidades, com visitas a locais de risco, a exemplo de: postos de combustíveis e bares. As ações de campo contarão com o apoio da Polícia Rodoviária Federal e outros órgãos da segurança pública.

Para o prefeito Fábio Gentil, "a campanha tem o propósito de sensibilizar e mobilizar a comunidade para o enfrentamento desse grave problema social", disse.



Secretária de Assistência Social Letícia Mabel, Sec. de Governo Catulé Jr, Prefeito Fábio Gentil(no uso da palavra) e o presidente da Câmara Catulé durante o seminário. 


Origem da Campanha Nacional

No dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O  “Caso Araceli”, como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem.

Diferença entre Abuso e Exploração Sexual

O abuso sexual envolve contato sexual entre uma criança ou adolescente e um adulto ou pessoa significativamente mais velha e poderosa. As crianças, pelo seu estágio de desenvolvimento, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicológica ou socialmente dependentes do ofensor. O abuso acontece quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual. Já a exploração sexual é quando se paga para ter sexo com a pessoa de idade inferior a 18 anos. As duas situações são crimes de violência sexual.

Direto da redação do Blog Os Dois Lados da Moeda