Na última sexta-feira (28), um blog de Caxias publicou que uma jovem gestante de quatro meses veio a óbito após cair de um leito na Maternidade Carmosinha Coutinho. Diante das informações frívolas do blog e sem que o mesmo buscasse as reais causas do ocorrido na Maternidade, nem ao menos um parecer da equipe responsável pelo atendimento da jovem, a Maternidade Carmosina Coutinho esclareceu, por meio de um relatório, o que de fato aconteceu com a paciente.
Segundo consta no relatório produzido com base no prontuário de atendimento e parecer médico, a jovem, de 26 anos de idade, moradora do bairro João Viana, em Caxias, estava na sua segunda gravidez, com quatro meses de gestação, e que a mesma não apresentou caderneta de gestante.
O documento informa ainda que a jovem deu entrada às 00h40 do dia 27/04/2017, com 40 graus de febre, tosse seca, aborto infectado, hipotensa, pele fria e sangramento vaginal moderado; sendo assim, a mesma foi avaliada pelo médico obstetra de plantão e encaminhada para a UTI do Hospital Geral Municipal (HGM), devido ao estado grave em que se encontrava, não havendo qualquer episódio de queda do leito, como consta no blog.
De acordo com o relatório emitido pela direção do HGM e com base nas informações do médico plantonista, Dr. José Ferreira de Castro Neto, a paciente Jaine Pontes Cruz deu entrada procedente da Maternidade Carmosina Coutinho com diagnóstico de feto morto retido, evoluindo para insuficiência respiratória efoi entubada. Jaíne deu entrada no HGM por volta das 4h do dia 27/04/2017, em estado grave, com taquicardia, hipotermia, sem melhora clínica, com paradas cardiorrespiratórias e sem respostas satisfatórias, sendo feitas várias manobras de reanimação cardiopulmonar. A jovem faleceu por volta das 12h.
Em contato com a Maternidade Carmosina Coutinho e HGM, as direções de ambas as unidades negam e desconhecem quaisquer relatos de que Jaine Cruz ternha sofrido algum tipo de queda. Na oportunidade, manifestaram suas condolências pelo falecimento da jovem e colocam-se à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários. Segue o relatório:
O Estado