Parte da estrutura montada
Ensaio do elenco teatral
A maior história da humanidade volta a ser contada neste fim de semana na área externa do Centro de Cultura, em Caxias. É neste local onde os atores encenam paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo no espetáculo Cidade Sacra. Como parte final da preparação, na noite desta sexta-feira (7), artistas, figurantes e dançarinos fizeram as últimas marcações de cena para fazer bonito na apresentação.

Palco e iluminação já estão montados. No decorrer de 11 atos, figurinos, cenários da época e efeitos especiais tomarão conta do espaço e prometem chamar a atenção do público. Foram quase dois meses de ensaio, por um elenco formado por 80 pessoas.

Cidade Sacra terá duas apresentações, sábado (8) e domingo (9). Em ambos os dias, a companhia de dança Wilson Ghilardi fará a abertura do evento, às 19h, com o espetáculo Via Dolorosa. 19 dançarinos dão os últimos ajustes coreográficos. "Apresentaremos esse espetáculo pela primeira vez. Expectativa grande para contar a história do criador, daquele que deu a sua própria vida para nos dar vida nova", afirma o dançarino e diretor Wilson Ghilardi.
Wilson Ghilardi ao lado dos diretores de teatro, Maciel Mourão e André Ribeiro
Passagem e ensaio de coreografias
O evento é promovido pela Prefeitura de Caxias, através da Secretaria de Cultura, Turismo, Patrimônio Histórico, Esporte e Juventude. Segundo o diretor geral, e também secretário de Cultura, Arthur Quirino, o evento é aberto ao público geral, com algumas cadeiras disponíveis no espaço, além de uma área específica para deficientes físicos.
"Nosso objetivo é a integração e evangelização dos jovens. Na Semana Santa lemos a bíblia, sabemos do sofrimento de Jesus, mas não percebemos a sensação das pessoas. Quando representamos isso com os jovens, emociona. É um trabalho novo que pretendemos inserir no calendário do município, além de estender para outras comunidades", explica Arthur Quirino.
Arthur Quirino ajustando os últimos detalhes com a equipe de direção e núcleo de apoio


Fonte: João Lopes/Direto da Redação do Portal Noca