Com crise no poder Executivo, Samu suspendeu os serviços na cidade de Bacabal, MA (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Com o fechamento, todos os atendimentos foram suspensos.
Pacientes foram liberados ou transferidos para outras instituições.

Do G1 MA


O Pronto-Socorro Municipal e do Hospital Materno Infantil da cidade de Bacabal fechou as portas nessa quinta-feira (26). O motivo seria a falta de recursos destinados à saúde, já que as contas do município foram bloqueadas pela Justiça.

O prefeito está sem poder mexer nas contas do município porque no dia primeiro, depois de uma confusão na cerimônia de posse, foram eleitos dois presidentes da câmara e o caso foi parar na justiça já que não se sabe qual presidente deveria empossar o prefeito.
Com o fechamento, todos os atendimentos foram suspensos. A Secretaria Municipal de Saúde diz que falta dinheiro para manter os pacientes no Socorrão, onde não há mais remédios, material de limpeza e nem comida.

Além disso, a população pode ser obrigada a conviver com a falta da prestação de serviços públicos em outros 21 postos de saúde do município. “É uma situação difícil para todo mundo, principalmente para mim que tenho filhos pequenos. E agora, como vai ficar?” questionou o aposentado Feliciano dos Reis Frazão.

Os moradores temem pela falta de atendimento. “Eu quero que isso aqui funcione. Não se pode ficar com isso aqui assim. É a coisa mais complicada e absurda que tem em qualquer cidade, estado ou capital é faltar um órgão de saúde” afirmou o lavrador Oziel Alencar.
Até mesmo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) teve que parar as atividades. Falta dinheiro até para alimentação dos paramédicos.
G1 Ma