1º Secretário Moisés de Holanda, Presidente da Câmara Catulé e 2º Secretário Durval Jr. 


Foi realizada na noite desta terça-feira(10) a segunda sessão extraordinária no recesso da Câmara Municipal de Caxias. De acordo com a presidência da casa do povo, o objetivo seria colocar em votação projetos do Executivo, entre eles do próprio Legislativo por parte da presidência em denominar de forma oficial a real função de cada funcionário do legislativo caxiense.

Mesmo focados em aprovações de projetos de ambos os poderes, o novato vereador Darlan Representações usou pela primeira vez o pequeno expediente e pediu para que os companheiros edis dessem uma atenção diferenciada aos moradores dos povoados atingidos pelas queimadas que ocorreram após a campanha eleitoral, pois "muitas famílias ainda necessitam de ajudas", indagou o parlamentar.

Irmã Nelzir, Jerônimo e Neto do Sindicato

Tevi, Paulo Simão, Edilson Martins e Aureamelea Soares


Em seguida foi a vez do vereador Dr. Magno Magalhães que externou sua preocupação com o período chuvoso, "que tem seu lado bom, mas que faz redobrar a atenção do município em relação aos trabalhos de prevenção. Uma situação que chamou a atenção, foi o estado como foi entregue o CCZ(Centro de Controle de Zoonoses de Caxias), em total abandono e sem estrutura", disse o vereador que se comprometeu em levar as reivindicações ao prefeito Fábio Gentil para que se tome as devidas providências para atender as demandas que irão surgir neste inverno.

Outro destaque na segunda sessão extraordinária veio do 1º Secretário da mesa diretora Vereador Sargento Moisés, que "parabenizou o prefeito Fábio Gentil pelo enxugamento da folha administrativa, reduzindo de 21 secretarias para 11, trazendo também facilidades para os parlamentares em levar os reclames da população para cada Secretário com mais rapidez, agilidade e eficácia", concluiu.

Gladston, Evilásio do Pan, Darlan e Luis Carlos


Gentil do Tamarineiro e Dr. Magno Magalhães



Com os projetos do Executivo e legislativo oriundos da própria presidência da Câmara sendo provado pela maioria dos vereadores, o Presidente Catulé avaliou esse momento como "um exemplo visível de que nós estamos unidos em favor da nossa cidade. Nós os vereadores estamos entendendo que Caxias precisa neste momento em que vive em plena agonia, da união e da compreensão de todos para que nós possamos fazer com que o prefeito trabalhe com folga, urgência e emergência". Enfatizou o presidente.



Fonte e Redação: Jornalista de Política Análio Jr(MTE: 0001413/MA)