ALERTA: Após morte, Vigilância Sanitária proíbe venda de Noz da Índia no MA



Morte em São Luís pode ter sido por conta do consumo do produto.
Outros casos de pessoas doentes também estão sendo investigados.

Do G1 MA


O produto Noz da Índia teve sua comercialização suspensa pela Superintendência de Vigilância Sanitária do Maranhão (Suvisa). A informação foi divulgada na tarde desta quarta-feira (18), pelo Governo do Maranhão por conta da suspeita de que a ingestão da substância deixou pessoas doentes e chegou a ser o motivo da morte de uma mulher, na última semana.
Os casos seguem em investigação, mas a Suvisa informou que “os estabelecimentos que estão comercializando a Noz da Índia estão sujeitos às penalidades sanitárias previstas em lei”. Sugeriu também que as pessoas parem imediatamente o consumo.
A Noz da Índia é indicada para o emagrecimento, mas não possui registro no Ministério da Saúde e o efeito prático não é comprovado cientificamente.
O caso de morte no Maranhão por suspeita do consumo da Noz da Índia foi registrado na última quinta-feira (12), em São Luís. A funcionária do Tribunal de Justiça do Maranhão Rachel Cristina Ferreira Araújo, de 54 anos, estaria consumindo o produto há cerca de três meses sem o conhecimento da família, como relatou o irmão em entrevista à Rádio Mirante AM.
“Não temos condições de dizer se foi por conta do emagrecedor. Mas o fato é que ela vinha tomando essa Noz da Índia e começou a ter diarreia, vômito e dores abdominais. Fomos duas vezes na Upa e ela ficou internada na terceira vez. Na quinta-feira, ela já estava bastante debilitada e veio a falecer por volta das 18h”, disse o irmão da vítima Ed Wilson Araújo.
G1 Ma