Prática do Surf - Praia de São Marcos, em São Luís (MA) (Foto: Aluízio Ribeiro)Praia de São Marcos é aproveitada por surfistas também (Foto: Aluízio Ribeiro)









Praias do Calhau e Olho D’agua estão próprias para banho. 
Ponta D’areia continua com apenas um ponto próprio.

Do G1 MA
O Governo do Estado divulgou o laudo semanal de balneabilidade nesta sexta-feira (23), realizado pelo Laboratório de Análises Ambientais – LAA, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema). O novo levantamento, aferido entre os dias 14/12 e 18/12, mostra que a maioria das praias da Região Metropolitana continua própria para banho. Dos 21 pontos coletados, 12 estão com níveis de balneabilidade aceitáveis.

As praias do Calhau e Olho D’agua mantiveram todos os pontos próprios para banho, cenário apresentado há mais de um mês. Já a Praia de São Marcos está com dois pontos impróprios (em frente ao Ipem e na Foz do Rio Calhau); a Praia do Meio (em frente ao Bar do Capiau) e o Araçagi (em frente ao bar do Isaac) apresentaram um ponto fora dos níveis de balneabilidade aceitáveis; enquanto a Ponta D’areia continua com apenas um ponto próprio (ao lado do Forte Santo Antônio).

De acordo com o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão, Davi Telles, em se tratando de uma semana com índices pluviométricos altos, o resultado não foi ruim, sobretudo porque o ponto específico da Ponta d'Areia foi melhorado e o Rio Calhau provavelmente já escoou a parte mais substancial dos dejetos em seu leito. “Além disso, as obras de despoluição do Rio Calhau começam em 40 dias”, garantiu Telles.

Mais Saneamento
Neste mês, a Caema concluiu uma importante obra do programa ‘Mais Saneamento’ que vai influenciar diretamente na permanência da balneabilidade das praias da Região Metropolitana. A implantação de novo emissária de efluentes na Av. Daniel de La Touche, no Bairro da Cohama, vai pôr em desuso uma antiga rede de esgoto que causava transtornos devido ao desgaste e ação de fatores externos, como o fluxo pesado de veículos no local.

A obra substituirá equipamentos utilizados há 32 anos, que estavam deteriorados e, portanto, inadequados a realizar o recalque do esgoto até a Estação de Tratamento do Vinhais, que passa a receber o volume de esgoto por meio de bombeamento.

Ainda de acordo com o presidente da Caema, essa contribuição de esgoto está sendo destinada para a ETE Vinhais, a qual chegará na virada do ano à meta de 400 litros por segundo de esgoto sendo tratado. “Aproveitamos para fazer limpeza das caixas de areia das elevatórias próximas da praia. Isto tudo faz uma grande diferença na balneabilidade”, pontuou.
G1 Ma