Prefeita Dulce Cunha e o vice Antônio Evangelista tiveram registro de candidatura cassados. 


A Justiça Eleitoral decidiu realizar novo pleito em Satubinha, a 399 km de São Luís. Com isso, foram cassados os registros de candidatura da prefeita e do vice-prefeito eleitos Dulce Cunha, também conhecida como “Dulcinha”, e Antonio Evangelista da Silva que haviam vencido as eleições pela coligação “Unidos Continuaremos o Progresso”.

A decisão foi baseada em um pedido ajuizado pela promotora eleitoral Gabriele Gadelha Barboza de Almeida, pertencente à Promotoria da 87ª Zona Eleitoral, que enfatizou que “houve evidente abuso de poder político, demonstrado pelo uso particular de bens públicos”.

A solicitação foi fundamentada em representação da coligação “Unidos por Satubinha”, que relatou que a coligação dos candidatos eleitos teria utilizado mesas, cadeiras e computadores do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do município no comitê durante o período de campanha.

A decisão que foi proferida pelo juiz eleitoral Galtieri Arruda também declarou a inelegibilidade dos candidatos da coligação “Unidos Continuaremos o Progresso” pelo prazo de oito anos.
Em caso de descumprimento, a multa será fixada no valor de 30 mil Unidade Fiscal de Referência (UFIRs).





G1 Ma