Operação de unidades antidrogas peruanas utilizaram disfarce para prender criminosos. 

A vida não está fácil para ninguém, nem para o Papai Noel. Nesse final de ano, até o bom velhinho está fazendo uns bicos para tirar um dinheiro extra.
Unidades antidrogas da polícia peruana usaram fantasias de Papai Noel para prender uma quadrilha de traficantes no distrito de Comas, na capital Lima.
Na operação, os oficiais sacaram as armas dos sacos vermelhos onde deveriam estar os presentes antes de entrar na propriedade onde os traficantes se escondiam.
De acordo com os policiais, o grupo prendeu quatro membros do clã “Pinto” e apreenderam 4,5 mil envelopes de pasta de cocaína distribuídos em três casas.
Relatos da mídia local, um dos criminosos é chamado “Victor Pinto Carrasco com 60 anos”. Os demais são familiares dele.
Os suspeitos suas casas como centros de despachos de drogas para gangues, criminosos e dependentes químicos na região de Collique, no Peru.
Enquanto um dos homens presos era levado pela polícia, no vídeo é possível ouvir uma mulher alegando abuso de autoridade aos gritos. “Estou te avisando! Eu vou fazer da sua um inferno, eu te garanto! Estou te avisando! Você é mal”, protestou a mulher.
O coronel Jorge Luis Ângulo, chefe do esquadrão responsável pelas operações, disse que os disfarces facilitam os elementos surpresa e a velocidade das invasões.
— Também tem um Papai Noel que está trabalhando no Natal, mas com uma mala. Ele derruba a porta porque ele tem uma autorização judicial. Isso torna mais fácil a nossa entrada na propriedade e prender as pessoas.
Junto com a Colômbia, o Peru em um dos países que tem maior produção de cocaína.