Arquimedes, Jorge e Américo
Drª Raquel Meneses
O prefeito eleito de Coelho Neto, Américo de Sousa (PT), o vice, Antônio Pires e vereadores que obtiveram êxito nas eleições deste ano, foram diplomados nesta quarta-feira (14), numa solenidade bastante concorrida realizada nas dependências do Clube Nassau. Na oportunidade também foram diplomados os prefeitos e vereadores eleitos de Afonso Cunha e Duque Bacelar, municípios de abrangência da 28ª zona eleitoral do Maranhão.

A cerimônia foi presidida pela Juíza Eleitoral de Coelho Neto, Drª Raquel Menezes. A magistrada avaliou de forma positiva a disputa nos três municípios, que apontou os governantes para os próximos quatro anos.

“Agradeço aos parceiros que atuaram durante as Eleições 2016 e hoje, a solenidade de diplomação representava a formalização do resultado final das eleições cumprindo a vontade do povo e o papel da justiça”, frisou a Juíza

A diplomação foi prestigiada também pela promotora eleitoral Elisete Pereira dos Santos, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, policias civil e militar. Os eleitos foram recepcionados por familiares e amigos que lotaram o salão de eventos do Clube Nassau.

“Que todos os eleitos honrem os votos que receberam e trabalhem para o bem da população”, frisou a Promotora Eleitoral.

Após os protocolos formais, um a um, os eleitos foram chamados para serem diplomados.

Promotora Eleitoral
Em seus discursos, os prefeitos eleitos relembraram a trajetória política, se emocionaram e falaram de esperanças renovadas de ideias, planejamentos a serem implementados na administração pública a partir de janeiro. Américo de Sousa foi ovacionado ao citar os desafios e metas para Coelho Neto. Ele dedicou a vitória à família e aos correligionários.

O vice-prefeito eleito Antônio Pires ressaltou o aprendizado adquirido durante mandatos como vereador em Coelho Neto, e que essa experiência vai ser importante na conjuntura administrativa do grupo político do qual ele faz parte.

“Esse momento representa a consolidação de todo um trabalho feito na Câmara Municipal e agora, posso somar no Executivo. Vamos pautar nossas lutas em prol do povo, independente de correntes políticas, olhando para todas as áreas. Tenho certeza que eu, o prefeito Américo e os vereadores vamos fazer um bom trabalho na cidade”, ressaltou Antônio Pires.


Reeleito na base de apoio de Américo de Sousa, o vereador Osmar Aguiar traçou o perfil do próximo prefeito de Coelho Neto e falou da responsabilidade na condução de políticas públicas entre o Parlamento e o Executivo.

"Parceria, seriedade e comprometimento, são fatores fundamentais para uma boa administração. É o que nós continuaremos a fazer no Parlamento e o que acredito ser possível na administração de Américo", disse Osmar.

Autoridades
A ex-vereadora Cristiane Bacelar, que esteve à frente da coordenação da campanha vitoriosa de Américo de Sousa, destacou a união do grupo e falou dos desafios e da honra em assumir uma secretaria no governo municipal.

“É uma honra participar desse momento de diplomação, uma vez que estivemos coordenando a campanha de Américo. Agora a expectativa é extremamente positiva. Todo o grupo está muito consciente do que é preciso fazer para termos uma Coelho Neto melhor e nós, na condição de integrante do próximo secretariado, vamos atuar para melhorar o atendimento em saúde oferecido à nossa gente.”, afirmou Cristiane.

Ao final da solenidade de diplomação, Américo de Sousa falou de prioridades em seu governo e da parceria com a Câmara de Vereadores.

“Eu atribuo a vitória na expectativa do povo de Coelho Neto. Vamos fazer uma gestão no modelo de resultados. A prioridade de início de governo é melhorar a saúde, organizar o trânsito, investir na educação e no saneamento básico como todo, além de asfaltar ruas, mas, vamos atuar em todas as áreas dentro de um planejamento, trabalhando com um secretariado de pessoas conhecedora da realidade local e numa parceria com o parlamento coelho-netense”, garantiu Américo de Sousa.

O diploma é o documento oficial emitido pela Justiça Eleitoral, que legitima o seu possuidor a tomar posse do cargo para o qual foi eleito pela vontade popular, nos termos da Constituição Federal.