A Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, instada a se manifestar sobre suposta abertura de investigação contra o seu Presidente, deputado Humberto Coutinho (PDT), informa que não há, até o presente momento, qualquer notificação formal sobre a extensão do inquérito policial aos então prefeitos dos mais de dez municípios mencionados nos respectivos autos judiciais.
Com base nos documentos, somente conhecidos após a publicação de blogs locais, infere-se que até a atual fase do inquérito os prefeitos municipais não ostentam a condição técnico-formal de investigados, estando sob análise da Polícia Federal apenas os contratos celebrados pelas empresas investigadas com várias Prefeituras, contratos estes que, até conclusão do inquérito bem como do trânsito em julgado dos processos dele oriundos, não implicam, por si sós, em ilegalidades ou improbidades.
Assim, caso no decorrer das investigações o deputado Humberto Coutinho seja chamado a fornecer informações a qualquer dos órgãos de Justiça, em razão de fato ocorrido quando ainda prefeito do município de Caxias, certamente contribuirá para o esclarecimento do mesmo.
                                                               Carlos Alberto Ferreira
                                                                Diretor de Comunicação