Modelo é aplicado em grandes presídios, como no Complexo de Pedrinhas (Foto: Carlos Ivan / Agência O Globo)Pedrinhas registrou mais uma morte neste mês de outubro (Foto: Carlos Ivan / Agência O Globo)









Informações da Seap dão conta de uma briga entre detentos nesta quinta.
Em 2016, seis detentos já foram mortos nos presídios de Pedrinhas.

Do G1 MA
A morte do detento Carlos Vinícius Abreu Rodrigues (25), na tarde desta quinta-feira (20), no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA), foi confirmada pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), por meio de nota (leia abaixo nota na íntegra). Esta foi à sexta morte este ano no presídio.
As informações da secretaria dão conta de que o corpo do interno foi encontrado na Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) São Luís 6, antigo Centro de Detenção Provisória (CDP).
A supervisão de segurança interna (SSI) informou que o crime aconteceu em uma briga entre detentos. A ocorrência está sendo investigada pela Polícia Civil, além da própria Seap, por meio de um procedimento interno aberto para apurar as circunstâncias do homicídio.
Outras mortes
Em 2016, seis detentos já foram mortos nos presídios de Pedrinhas. Só em outubro já foram dois e no mesmo local, UPR São Luís 6. No dia 3 deste mês, a Seap confirmou a morte de Wanderson Soares Ferreira (26). O corpo do interno foi encontrado na cela 4, com várias perfurações pelo corpo (vídeo abaixo).
Motim
Antes, no dia 24 de setembro, um motim, também na UPR São Luís 6, terminou sem feridos graves, nem mortos. Este motim iniciou uma série de ações fora do Complexo Penitenciário, que culminaram em ataques a coletivos, escolas entre outros na Região Metropolitana de São Luís. Com base em investigações, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou que os ataques foram ordenados de dentro dos presídios de Pedrinhas.
 A consequência disso foi que as forças de segurança do Maranhão realizaram dentro do Complexo Penitenciário a operação ‘Resposta’, que contou com mais de 700 homens, sendo 450 agentes de segurança prisional da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), 150 homens da Polícia Militar, e 100 policiais civis.
Assim, 23 internos identificados como líderes dos grupos criminosos que agiram nos ataques foram transferidos para o presídio federal de Mossoró (RN).
NOTA DA SEAP
A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que o interno Carlos Vinicius Abreu Rodrigues, de 25 anos, foi encontrado morto na tarde de quinta-feira (20), na Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) São Luís 6, antigo CDP de Pedrinhas.
A Supervisão de Segurança Interna (SSI) informa que o crime aconteceu em uma briga entre detentos. A ocorrência está sendo investigada pela polícia judiciária e um procedimento foi aberto pela Seap para apurar as circunstâncias.
Fonte: G1 Ma