Prefeito eleito Fábio Gentil e Análio Jr, um dos principais articuladores da campanha vitoriosa do 10. 


Eleito prefeito de Caxias no último dia 2 de outubro, Fábio Gentil (PRB) ainda não veio a público anunciar sua equipe de governo. Essa situação tem gerado inúmeras especulações.

É notório que o Governo do Estado e a Assembléia Legislativa, hoje comandada por adversários políticos de Gentil, podem dificultar ainda mais a condução do executivo caxiense. Caberá ao prefeito eleito, ser um bom negociador nas articulações políticas, principalmente para muar o placar da base governista na Câmara Municipal, eleita dia 2,  com apenas três vereadores. Isso implica dizer que alguns que se diziam Coutinhianos roxos, podem de uma hora para outra desembarcar no terreiro republicano, isso inclui também possíveis indicações para futuras secretarias.

De forma oficiosa, é dado como certos alguns nomes do 1º escalão, como por exemplo, Helton Mesquta na Saúde, Paulinho na Secretaria de Obras e Taniery na Ação Social. Nesse compasso, havia sido comentado até mesmo Catulé com possibilidade de ir para a Secretaria de Fazenda, o que abriria chances para Ricardo Rodrigues, primeiro suplente da coligação, encomendar o terno para assumir um posto de vereança na Câmara.

Ainda falando de indicações, Fábio Gentil vai ter que “presentear” Maisa Marinho com pelo menos uma Secretaria, já que ela, só não entrou de corpo e alma na campanha por motivos já amplamente divulgados, mas estava lá, pronta para o embate.

Para a Cultura, o nome de Arthur Quirino teria sido ventilado de forma aceitável. O homem já dirigiu o Sistema Veneza de Comunicações, do clã Marinho e produziu boas campanhas sócio-educativas e culturais, além de ter uma boa relação com os representantes do setor.

Mas, a lista de aliados de Fábio Gentil a espera de uma definição do secretariado é grande, como por exemplo: Ney Jefferson, Mundico Teixeira e Cia, Dete, Ângela Machado, Análio Jr, Professor Chiquinho, Malheiros, e a vereadora Benvinda ,dentre outros aliados que fizeram parte de frente do "cabeludo" pela libertação da princesa do sertão maranhense.

Na comunicação, nada mais justo do que Fábio Gentil oficializar a mesma equipe que conduziu a campanha vitoriosa, diga-se de passagem, com profissionais de Caxias, que mostraram que não é preciso ir alem dos territórios fronteiriços, atrás de mão de obra importada, que na maioria das vezes nada tem a oferecer ou sequer conhece o burburinho político na Princesa do Sertão.

Outras pastas não menos importantes como Juventude e Mulher, na nova composição de Governo sofreriam uma fusão com Ação Social e Esportes, respectivamente. A medida seria para diminuir gastos e agregar mais pessoas, pois, essas pastas integradas passarão à condição de coordenações subsecretariadas.

À bem da verdade, Fábio Gentil tem pouco mais de dois meses para assumir a Prefeitura, mas, o trabalho de bastidores para agradar a gregos e troianos, esse passa depressa, a espera de um pronunciamento.



Fonte e Redação: Jornalista Político Análio Júnior