Desaparecida há oito dias, a dona de casa Solanilda Soares de Souza, 34, foi encontrada morta na manhã desta sexta-feira ( Foto: Antônio Menezes)


Joana Queiroz

Vizinhos acusavam traficantes da área de serem os responsáveis pela morte e ocultação de cadáver da mulher
Desaparecida há oito dias, a dona de casa Solanilda Soares de Souza, 34, foi encontrada morta na manhã desta sexta-feira (16) em uma cova de aproximadamente um metro de profundidade dentro de uma invasão na rua Londres esquina com a rua Fortaleza, bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste de Manaus.
Enquanto a polícia aguardava pela chegada do carro tumba do Instituto Médico Legal (IML) para fazer a remoção do corpo, moradores do local acusavam traficantes de droga da área de serem os responsáveis pela morte e ocultação de cadáver da mulher. Entre eles uma mulher conhecida como “Loura”.
Solanilda estava sendo procurada por policiais da Delegacia Especializada em Ordem e Política Social (Deops). Segundo a delegada Catarina Torres, pela manhã a polícia recebeu informações que o corpo de Solanilda estava enterrada entre os casebres. Familiares disseram que ela era usuária de droga.
Os policiais foram ao local e com a ajuda de cães farejadores da Polícia Militar conseguiram localizar a cova onde a mulher estava enterrada, já em adiantado estado de putrefação. O corpo foi retirado com ajuda do Corpo de Bombeiros e recolhido pelo IML. O caso passou a ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS).