O candidato a prefeito Fábio Gentil deu o pontapé inicial da sua campanha na tarde desta sexta-feira, 05, no Marília Eventos. E nesse pontapé inicial ele conseguiu fazer logo um golaço: uniu todos os partidos de oposição no apoio a sua candidatura.

Formam a coligação de Fábio Gentil o PRB, PMDB, PP, PRTB, PV, PROS, PSC, PTN, PSDC, PSOL e PT, sendo do PMDB a candidata a vice-prefeita, jornalista e advogada Maísa Marinho.

Com o local da convenção já completamente lotado desde o início da tarde, Fábio Gentil teve dificuldades para chegar até o palanque por conta dos abraços e carinho dos populares.

Acompanhado do deputado federal Cleber Verde; do candidato a prefeito de Matões, Gabriel Tenório e do suplente de deputado federal, Paulo Marinho Júnior e de vários pré-candidatos a vereador, Fábio Gentil sentiu na pele a vibração e o calor humano do público presente no evento.
 
O deputado federal Cleber Verde se colocou disposto a apoiar o futuro governo de Fábio Gentil. “O PRB do Fábio Gentil é o Partido que hoje está no Ministério da Indústria e Comércio em Brasília, um Ministério que de mãos dadas estará trabalhando com o Fábio Gentil” disse ele acrescentando que “o Ministério da Pesca também é o PRB e estará ao lado de Fábio Gentil”.

O advogado Gabriel Tenório, que enfrenta o poder da família Coutinho em Matões, fez questão de marcar presença na convenção das oposições caxienses e abordou que os que estavam no evento não vieram por conta de pressão de ninguém. “Pra mim, é um prazer vir de Matões e fazer parte desse grande evento. Satisfação como cidadão. Porque qual a importância de estar hoje aqui? Esse está sendo um grande evento democrático de Caxias, porque ninguém está vindo aqui por conta de um contracheque no final do mês. Ninguém recebeu dinheiro pra estar aqui. Os homens e as mulheres de bem que aqui estão, estão por que sonham por uma Caxias melhor. Sonham por oportunidades, para que nossos jovens não precisem sair de Caxias para conseguir um emprego em São Paulo, Brasília, ou seja aonde for”, disse o jovem advogado e pré-candidato a prefeito de Matões, Gabriel Tenório.
 Representando o Partido dos Trabalhadores, o sindicalista e advogado Tom do PT, fez questão de reforçar o empenho da sigla na campanha de Fábio Gentil. “A partir de hoje, a partir dessa convenção começa a caminhada rumo a Prefeitura de Caxias. Quero dizer ao Fábio Gentil que nós vamos estar juntos nessa luta. A partir de hoje é necessário que a gente ande essa cidade inteira. É necessário que a partir de hoje a gente ande em cada bairro, em cada rua e na casa de cada cidadão caxiense para levar as propostas da mudança pra Caxias”, disse Tom do PT.

O suplente de deputado federal, Paulo Marinho Júnior, era um dos mais entusiasmados na convenção e fez um discurso resgatando a sua trajetória política e a necessidade de união das oposições. “Me sinto entre amigos. Ao longos dos últimos 30 anos minha família sempre teve candidato a prefeito de Caxias. Esse é um momento único, um momento aonde a cidade se une. Estou aqui hoje para dar o apoio ao Fábio. Estou aqui para apresentar a Maísa, minha tia, irmã do meu pai. Hoje é o Fábio, mas não é só o Fábio Gentil. O 10 não é só o Fábio. Eu queria que todo mundo entendesse que o 10 é a mudança. O 10 é a libertação. 10 é a volta do emprego. Fábio, tua responsabilidade é muito grande e eu acredito e confio em você. Não só eu, porque aqui em cima desse palanque, por exemplo, temos o Dr. Helton, que foi candidato na última eleição, foi o terceiro mais votado, é um amigo e poderia estar hoje no lugar do Fábio, poderia ser eu no lugar do Fábio, temos muitas pessoas aqui que poderiam estar hoje sendo candidato a prefeito, pessoas qualificadas. Vou citar minha amiga Marta Surama, que também já foi candidata a prefeita pelo PT que está aqui conosco hoje. Temos o Tom do PT, que também já foi candidato a prefeito. Toda a oposição está do mesmo lado sem projetos individuais, sem pensar em si, mas pensando na cidade, nas crianças que morrem todos os dias na Maternidade Carmosina Coutinho. Se lembrando dos amigos que tem dificuldade para conseguir emprego. Lembrando de todas as pessoas que esse ano pegaram a chikungunya, zika e pela falta de compromisso com a saúde. Eu vou aproveitar pra explicar, porque muita gente me pergunta por que eu não sou candidato a prefeito ou a vice”, disse ele que passou a explicar o real motivo de não lançar-se como candidato. “Eu passo por um momento delicado e eu tenho o compromisso de falar para as pessoas que gostam da gente. Minha mãe está um pouco adoentada e eu tenho ficado os últimos meses acompanhando ela. Vocês sabem da ligação que eu tenho com a minha mãe, então nesse momento ela está precisando de mim e eu, como bom filho, estou com a minha mãe. Enquanto isso, o Fábio, de todos, foi aquele que mais se esforçou. Correu. Trabalhou. Visitou praticamente todas as casas, noite e dia, batalhando para ser o prefeito, demonstrando vontade, se preparando pra isso e eu admito, estou acreditando e confiando nele. E eu queria pedir para todos aqueles nossos amigos que venham junto conosco, não é mudar para tirar, é resgatar nossa cidade. Resgatar o nosso futuro. E eu confio em vocês”.

Tom do PT reforçou o empenho dos petistas na união das oposições

Caxias vai voltar a ser a princesa do sertão

A candidata a vice-prefeita, Maísa Marinho (PMDB), falou com emoção de fazer parte daquele momento. “Eu tô muito alegre, muito feliz por hoje estar aqui, na minha cidade, com os meus conterrâneos. Recebi com muita alegria esse convite e como boa filha de Caxias eu não poderia arredar o pé e não aceitar esse convite de estar do lado do Fábio e lutar para que nossa cidade volte pros trilhos. Para que os caxienses voltem a ser donos da cidade, porque nós somos servidores do povo caxiense, nós não somos donos da cidade. Fábio, eu quero lhe dizer que você pode contar comigo pro que der e vier. Eu fui chamada pra luta e não fujo da guerra e quando eu entro numa guerra eu entro é pra ganhar. Eu tô muito feliz de estar aqui junto com vocês rumo a vitória para que nós possamos resgatar a nossa cidade e fazer com que Caxias volte a ser a terceira cidade do Maranhão. Caxias hoje é a quinta cidade do Maranhão. Caxias hoje, no contexto estadual, não é nem lembrada, ou melhor, é lembrada no contexto nacional pelas mazelas que acontecem em nossa cidade, pelas mais de 200 crianças que morreram na Maternidade, pelas mais de 20 crianças que ficaram cegas naquela Maternidade. Então nós queremos que nossa cidade volte a ser conhecida no cenário nacional como a princesa do sertão maranhense como sempre foi, a Caxias princesa, a Caxias das alegrias, a Caxias do povo alegre, não do povo triste que anda cabisbaixo pelas ruas. Chega gente. A palavra hoje é liberdade”.

O Jornalista Político Análio Jr cumpriu sua palavra com o povo de Caxias ao lançar sua pré-candidatura a vereador do lado de Fábio Gentil, junto com toda a oposição caxiense. 


Amor por Caxias e tranquilidade para contratados

Visivelmente emocionado, Fábio Gentil fez um discurso onde falou do amor pela cidade e da responsabilidade de representar os anseios de toda a oposição do município. “Paulinho, quanta responsabilidade. Vir aqui e não representar somente você, não somente os vereadores, o Dr. Helton, o Catulé, os pré-candidatos a vereador, mas, acima de tudo, representar cada um de vocês. Representar o povo que conclama por justiça, por oportunidade. Não é fácil, por mais experiência que tenhamos, não é fácil. Eu tô vendo a minha mãe aqui do lado e que sonha todos os dias por uma Caxias melhor. Que chora quando vê o hospital Gentil Filho fechado. Que não admite a malvadeza que estão fazendo com o povo de Caxias. E eu digo a minha mãe, com esse povo que está aqui e o que está lá fora, que vai mudar essa história. E aqui eu não tenho medo e nem vergonha de mostrar minha emoção, que são verdadeiras. Não tenho vergonha de chorar, porque um homem que tem vergonha de chorar não vive, porque eu sei o tamanho da responsabilidade por amar tanto essa cidade, por respeitar tanto esse povo, por ter sido escolhido entre todos vocês que tem capacidade de administrar a cidade, por ter sido escolhido para gerir o município”, disse o candidato oposicionista que reconheceu o grande momento político obtido pelas oposições. “Está acontecendo um fato inusitado. Nas eleições que se passaram tinha um candidato da situação e tinha mais 3 ou 5 candidatos, e nessa, nós conversamos, deixamos a vaidade de lado. Nós conversamos com cada um e deixamos que o povo escolhesse um candidato só, que não dividisse as forças, pois essas forças somadas com cada um de vocês pudesse ser suficiente para alavancar a vitória que Caxias precisa. E eu queria dizer a vocês que eu não estou só nessa história, pois dizem que atrás de um grande homem tem sempre uma grande mulher e eu digo diferente, por trás não, mas ao lado de um grande homem eu posso ter duas grandes mulheres, três, quatro, cinco, centenas, milhares. Eu posso ter vocês conosco. A minha mãe, a Maísa, apenas representam as mulheres nesse momento” destacou Fábio reconhecendo a importância das mulheres na sociedade. “Caxias vai voltar a sorrir. Eu tô vendo aqui do lado a dona Zelinda, que viu o seu filho ter que viajar para o Mato Grosso porque não teve oportunidade de emprego nesse município. Eu já estou há 20 anos na política. Já vivi muitas coisas boas, mas já sofri muitas decepções na política e a administração atual foi a maior decepção que eu pude sofrer. A administração atual foi a maior decepção que Caxias sofreu e eu me sinto na obrigação de, juntamente com todo esse povo, trabalhar para que nós tenhamos uma Caxias melhor. O Bruno que tá aqui, veio de Brasília há 2 anos porque teve que sair em busca de oportunidade, e sem oportunidade, teve que voltar para ficar conosco e dizer “Fábio, eu sou caxiense e só quero uma oportunidade” e assim nós vamos fazer com o homem do campo e com o homem da cidade. E eu quero dizer a cada um de vocês que não adianta eles propagarem que nós iremos demitir os contratados, pois essa é a maior mentira. Caxias precisa é de emprego. Nós vamos trabalhar é para aumentar o emprego. Nós vamos ter concurso público para dar oportunidade a todos vocês”.




 
Gabriel Tenório ressaltou que público não compareceu 
ao evento por conta de pressão


No final da sua fala, Fábio devolveu a emoção do público dizendo acreditar na vitória nas urnas. “Eu sou estou aqui porque assim vocês decidiram. Eu não sou nada sem o apoio, sem o carinho, sem o respeito, sem a amizade de cada um de vocês. O combustível que eu preciso é o abraço, é o sorriso. Eu vi você chorando agora há pouco [dirigindo-se a uma jovem] e eu quero dizer que as suas lágrimas não são em vão, não. Não são em vão porque nós vamos vencer.







Fonte e Redação: Blog do Sabá