PlayWebTV

“Mentiu para esses trabalhadores”, diz Adriano Sarney sobre Flávio Dino
POLÍTICA


Parlamentar fez referência a uma carta aberta divulgada na semana passada por mais de 20 entidades sindicais

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão, nesta terça-feira 2, para manifestar solidariedade e apoio à luta dos servidores públicos estaduais que desde o início do governo do comunista Flávio Dino reivindicam direitos e reajustes salariais.

“Os servidores precisam de diálogo com o Governo do Maranhão e é isso que nós vamos cobrar. Nós precisamos respeitar a democracia. Essas entidades defendem os servidores públicos e se reuniram em um fórum para reivindicar seus direitos e é mais do que justo, mais do que democrático, nós [deputados] darmos o suporte necessário para que eles sejam ouvidos pelo Poder Executivo e que, desse diálogo, saia uma solução para essa categoria”, declarou.
O parlamentar fez referência a uma carta aberta aos poderes públicos, divulgada na semana passada, em que cerca de 20 entidades sindicais reivindicam ao governador Flávio Dino a imediata reposição de perdas inflacionárias, a realização de concurso público e não de seletivos, o direito constitucional à realização de greve, a transparência dos gastos públicos e diálogo com os servidores, prometidos pelo comunista durante campanha eleitoral.
“É importante frisar que o governador foi eleito com a promessa de apoiar essas entidades sindicais. Contudo, hoje o que se vê é que o governador os abandonou. Ele não os recebe mais. Mentiu para esses trabalhadores. O governador recebeu o Estado com o orçamento em ordem, bem abaixo da média nacional da Lei de Responsabilidade Fiscal, com limite para custos com pessoal em torno de 30%. Mas hoje o governo ultrapassou o limite prudencial. Então, perguntamos: Como o governador aumentou o limite de gastos com servidores e não atendeu essas reivindicações da categoria?”, indagou o parlamentar.
Adriano citou ainda como exemplo o caso dos peritos da Polícia Técnica Científica, que recebiam o equivalente a 80% da remuneração dos delegados da Polícia Civil e, atualmente, recebem em torno de 50%.
“O governo deu aumento para delegados e esqueceu das outras categorias. E isso aconteceu com outros servidores públicos estaduais. Isso é um absurdo. Nós vivemos, hoje, no Maranhão, uma ditadura comunista. É necessário haver um mínimo do diálogo, pois assim como ele (governador) foi dialogar, na época de campanha, com esses servidores, é necessário haver diálogo agora também”, ressaltou o deputado.

Fonte e Redação: Atual 7

0 comentários