A internação provisória dos jovens é pelo período máximo de 45 dias.
Jovens chegaram a confessar o crime à polícia.

Do G1 MA
O juiz Reginaldo de Jesus Cordeiro Júnior, que responde pela 2ª Vara da Infância e da Juventude de São Luís, determinou nesta terça-feira (26) a internação provisória dos adolescentes suspeitos de assassinarem Tatiana Albuquerque Cutrim. Os jovens chegaram a confessar o crime à polícia.

Tatiana era mãe adotiva da adolescente de 14 que foi apontada pelo namorado de 16 anos como a mentora do crime. Em uma apuração preliminar, a polícia foi informada pelos vizinhos que a motivação do crime teria sido a desaprovação do namoro dos adolescentes pela mãe.
O casal foi apreendido na última segunda-feira (25) na cidade de Santa Inês, a 251 km de São Luís. Segundo a polícia, os jovens estavam buscando uma casa para alugar após terem ido até a cidade para se hospedar na casa de um amigo que não foi encontrado.

O prazo máximo para a detenção do casal é de 45 dias, conforme previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
Fonte: G1 Ma