PM morre após ter arma roubada e ser baleado, em Itacaiu, distrito de Britânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)PM morreu após ter arma roubada e ser baleado, em Itacaiu (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
09/07/2016 20h11 - Atualizado em 09/07/2016 21h31


Vídeo mostra momento em que ele pega arma do coldre e atira; assista. 
Atirador também morreu baleado; outras 3 pessoas ficaram feridas, em GO.

Vitor SantanaDo G1 GO
O homem que roubou a arma do sargento da Policial Militar Uires Alves da Silva, de 45 anos, e depois o matou estava tentando evitar que o filho fosse preso após uma denúncia de som alto em uma festa, em Itacaiu, distrito de Britânia, no oeste de Goiás. A informação é o do delegado Paulo Roberto Tavares de Brito, que fez o registro do caso. O autor dos disparos, Ismael Pereira de Souza, de 49 anos, também foi morto durante a briga, registrada por uma das pessoas que estava no local(veja vídeo). Um agente e outros dois homens ficaram feridos.
Brito informou que a confusão aconteceu durante um evento esportivo. “Em razão disso, o filho do Ismael estava com o som do carro muito alto. Os policiais foram lá e pediram para ele abaixar. Ele diminuiu e quando os agentes foram embora, ele aumento de novo. Os policias retornaram para prende-lo e começou a briga”, disse o delegado ao G1.
O crime ocorreu na noite de sexta-feira (8). Um vídeo mostra o momento do crime. O dono do carro, de 29 anos, está de camiseta azul listrada e aparece sendo imobilizado pelos policiais e sendo colocado dentro do carro da PM. Uma mulher tenta impedir a ação, gritando que ele não tinha feito nada que justificasse ser preso.
Durante a confusão, Ismael, que vestia camiseta branca e bermuda amarela, se aproxima pelas costas do sargento, pega a arma que estava presa na perna do agente e atira várias vezes na direção dos militares. Uires cai no chão e ainda é baleado novamente.
“Depois dessa situação, o outro policial militar, Hélio Bezerra de Souza, também foi baleado pelo Ismael, mas conseguiu atirar contra ele e mata-lo”, disse o delegado.
Segundo o investigador, o filho do autor dos disparos foi atingido por um tiro na perna e, depois de receber atendimento médico, foi preso. Ele deve responder por homicídio, pois, segundo o delegado, também teve participação no crime. Ele já tem passagem pela polícia por roubo.
O policial baleado foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol). Ele passou por cirurgia na unidade e o estado de saúde ainda não foi informado.
O corpo de Uires será enterrado no domingo (9), às 11 horas, em Jussara. Já Ismael será sepultado no mesmo dia, mas em Goiânia. 
Em nota, a Polícia Militar informou que será instaurado um procedimento administrativo para apurar os fatos.