Desaparecimento dos fetos do Hospital Materno Infantil, na capital, está sendo investigado também pela a Polícia Federal (Foto: Reprodução/TV Mirante)Desaparecimento dos fetos do Hospital Materno Infantil, na capital, está sendo investigado também pela a Polícia Federal (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Hospital admitiu ter perdido três corpos de recém-nascidos.
Último caso aconteceu na semana passada.

Do G1 MA
Quatro dias após o Hospital Materno Infantil admitir que perdeu três fetos em sua unidade, o Ministério Público Federal do Maranhão (MPF-MA) abriu um inquérito civil para investigar falhas na segurança e qualidade dos procedimento internos do hospital.

Por intermédio da Procuradoria Regional dos Direitos Humanos do Cidadão (PRDHC), o MPF-MA requisitou à direção do hospital informações detalhadas e todos os documentos disponíveis sobre o desaparecimento dos corpos.
O caso mais recente aconteceu na semana passada. O pai da criança, Acsuel José Pereira Silva, contou que chegou a pegar a filha, que se chamaria Maria Claria, nos braços antes do corpo sumir.

Na ocasião, a diretora do hospital, Joyce Lages, disse que depois de constatada a morte da menina, o corpo foi encaminhado para a câmara fria onde um funcionário da empresa terceirizada que faz a limpeza do hospital teria se confundido na hora da higienização e colocado corpo da criança junto com o lixo e encaminhado para a cremação. “Um funcionário da higienização entrou, recolheu o que lá estava e colocou para a cremação. Então, basicamente foi isso o que aconteceu”, explicou.

O MPF-MA disse também que está aguardando a investigação da Polícia Federal para apurar se há responsabilidade criminal no desaparecimento dos corpos dos recém-nascidos.

A família de Maria Clara disse que entrará na Justiça contra o hospital. Algumas horas após a ocorrência, a mãe chegou a gravar um depoimento emocionado falando da situação.
Fonte: G1 Ma