A Prefeitura de Aldeias Altas, em parceria com o Governo do Estado, promoveu nesta segunda-feira (30), na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, o lançamento da mobilização pela alfabetização “Sim, Eu Posso, Ler e Escrever”, iniciativa que faz parte do plano de atuação nos municípios incluído no Programa Mais IDH do Governo do Maranhão.

A aula inaugural em Aldeias Altas contou com a presença do prefeito Dr. Tinoco, do secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedhipop), Francisco Gonçalves, da secretária Adjunta de Ensino da Seduc, Nádya Dutra, da Secretaria Municipal de Educação, Edivana Ferreira, do deputado federal Rubens Pereira Jr., além de outras autoridades locais, alfabetizandos e alfabetizadores.

“Esta aula inaugural reafirma a luta pela educação e a importância da iniciativa para Aldeias Altas. O método Sim, Eu Posso tem eficiência comprovada na erradicação do analfabetismo em outros países onde foi aplicado. É um desafio para o governo, MST, coordenadores, órgãos da sociedade civil, educadores e educandos. Esta é uma iniciativa que se somará a outros esforços da prefeitura local, no sentido figurarmos na zona livre do analfabetismo”, enfatizou Francisco Gonçalves.

A jornada ‘Sim, Eu Posso’, em Aldeias Altas, assim como nos outros sete municípios inseridos nesta primeira etapa, terá duração de oito meses. Nos três primeiros, ocorrerá o processo de alfabetização em si. Nos cinco restantes, os recém-alfabetizados participarão de um processo chamado ‘Círculo de Cultura’, em que vencerão, também, o chamado analfabetismo funcional, e lhes permitirá fazer leituras críticas da realidade, tendo como referencial teórico os fundamentos dos círculos de cultura da Pedagogia Freireana.

“O desafio é para todos os municípios incluídos neste programa. A parceria entre o Estado e a Prefeitura de Aldeias Altas tem a grande missão de corrigir esses números do analfabetismo. O Prefeito Dr. Tinoco sabe que isso não acontece da noite para o dia, mas, unidos estamos dando passos importantes para que possamos mudar a vida das pessoas por meio da leitura e escrita”, destacou a secretária Edivana Ferreira.

Em Aldeias Altas, funcionará o maior número de matriculados no projeto, sendo ofertadas 141 turmas, com 20 alunos cada, totalizando 2.887 inscritos e 14 multiplicadores.


 Nesta primeira etapa, além de Aldeias Altas, o projeto será desenvolvido nos municípios de Água Doce, Governador Newton Bello, Itaipava do Grajaú, Jenipapo dos Vieiras, Santana do Maranhão, São João do Caru e São Raimundo do Doca Bezerra.

A meta da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), nestes municípios é atender mais de 14 mil pessoas, com idade igual ou superior a 15 anos e idosos, fortalecendo, assim, a parceria com o Governo Federal para o Programa Brasil Alfabetizado.

O projeto é realizado a partir de parceria com as Secretarias de Estado de Educação (Seduc) e dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) com a assessoria técnico-pedagógica do Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST), por meio de convênio com a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Fapead) e com a Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

“A educação é o instrumento central de inclusão e emancipação de um povo, nesse sentido, a alfabetização é parte desse processo e se torna uma ação de extrema relevância. Sabemos do grau de importância do “Programa Sim, Eu Posso!”, inserido no plano de gestão do governo do Estado e que aqui em Aldeias Altas, terá todo nosso conjunto de ações na educação voltados para que possamos alcançarmos números exitosos no desenvolvimento dessas ações”, enfatizou o prefeito Dr. Tinoco, que aproveitou para ressaltar os investimentos no setor, feitos pela prefeitura e que já vem trabalhando o combate do analfabetismo no município.

 


Fonte: Mano Santos/ Fotos: Análio Jr