O corpo Maurício Costa Souza, de apenas 11 anos, natural do Maranhão, foi encontrado carbonizado em uma área de queima de lixo no Setor de Chácaras Santa Luzia, na Cidade Estrutural, no Distrito Federal. Antes de ser morta, a vítima foi degolada, de acordo com os primeiros levantamentos da polícia.

De acordo com as investigações, o maranhense foi morto após se desentender com um adolescente por conta de um videogame.

Nesta segunda-feira (20), o suspeito do crime de 15 anos, saiu do barraco de madeira onde mora algemado. Enquanto agentes periciavam seu barraco de madeira. Ele se manteve frio ao lado do choro da família e de conhecidos da vítima. Ali, a perícia encontrou vestígios de sangue e uma arma similar a um rifle. Ele foi apreendido em flagrante e encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente e responderá por ato infracional análogo a homicídio. Pode ficar, no máximo, três anos internado.

Criança estava desaparecida
“Sábado à tarde, ele pediu para ir a um jogo, mas a gente negou. Pedimos que ficasse em casa porque já jogava todos os dias. Senti falta dele pouco depois. Ele não costumava sair assim, não sei o que pode ter acontecido”, contou a mãe da vítima, Maria do Socorro, 41 anos. À noite, o pai, Francisco de Assis, 43 anos, pegou o carro e rodou a cidade em busca da criança que foi encontrada no dia seguinte, já sem vida.

Amizade entre a dupla
Segundo a Polícia Civil, a vítima teve um desentendimento com o infrator por causa de um PlayStation. “Durante a briga, o autor degolou a garganta da vítima, que foi jogada em um local onde se queima lixo e coberta por um colchão velho”, informou a corporação.

iCaxias
Foto: Josemar Gonçalves do JB