Vereador Antonio Luís poderá ficar inelegível em 2016. 


Em sessão realizada na quarta-feira de 17 de fevereiro de 2016, o Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) reprovou a prestação contábil apresentada pelo ex-presidente da Câmara de Caxias, vereador Antonio Luis Assunção, referente ao exercício financeiro de 2010, por despesas feitas sem comprovação da ordem de R$ 140,400,00. (cento e quarenta mil e quatrocentos reais).

Por essa razão, ele terá que devolver esse mesmo valor aos cofres públicos como forma de débito aplicado pelo órgão fiscalizador. O ex-presidente ainda foi condenado a pagar uma multa no valor de R$ 33,800,00. Mas cabe recurso da decisão.

Vereador Antonio Luis está no legislativo desde 1992, mas com a decisão do TCE poderá ficar de fora da política.


Reeleito em 2012 para mais um mandato consecutivo, Dr. Antonio Luis, como é mais conhecido o parlamentar, vem se elegendo vereador ininterruptamente desde 1992. Atualmente o edil está no exercício do 7º mandato como vereador na Casa do Povo. Com a decisão do TCE, o experiente parlamentar pode se tornar inelegível no pleito eleitoral de 2016.



O Vereador Antonio Luis é mais um aliado do prefeito Léo Coutinho envolvido em escândalos com dinheiro público.

Outro aliado do atual prefeito de Caxias que ficou nas miras da justiça, foi também o ex-presidente da Câmara Municipal Ironaldo Alencar, que também foi condenado a devolver, só que um valor maior que está aproximado a 170 Mil Reais, por ter adquirido diversos bens e serviços sem ter passado por processo licitatório.


Relmbre (AQUI)




Fonte: Análio Jr(MTE: 0001413/MA)