Tucano não conseguiu encarar a longa votação no Congresso Nacional. Mudança da meta fiscal e deficit de até R$ 170,5 bilhões foram autorizados


Avançado na idade, o deputado federal João Castelo (PSDB), 78 anos, demonstrou cansaço durante a votação da revisão da meta fiscal de 2016, que durou mais de 16 horas, e foi flagrado dormindo de boca aberta.
O flagra foi feito pelo fotógrafo André Coelho, da Agência O Globo.
Apesar do cansado dos parlamentares, o Congresso Nacional aprovou em votação simbólica, na madrugada desta quarta-feira 25, a alteração da meta fiscal do governo para este ano, medida considerada como o primeiro grande teste do apoio ao presidente interino, Michel Temer, no Legislativo. A mudança segue agora para a sanção presidencial.
Além do tucano, outros deputados federais e senadores também não conseguiram encarar a longa votação e também dormiram.
O governo Temer havia pedido autorização do Congresso para mudar a meta e ampliar o rombo previsto nas contas públicas. Assim ele poderá fechar o ano com um deficit (diferença entre a arrecadação e os gastos) de R$ 170,5 bilhões.
Anteriormente, a presidente afastada, Dilma Rousseff, havia proposto um deficit de R$ 96 bilhões, mas ele não chegou a ser votado pelo Congresso. Com isso, o Brasil deverá completar três anos consecutivos sem conseguir fazer economia para pagar os juros da sua dívida.

Fonte: Atual 7