As organizações interessadas em participar do edital para executar o Projeto Cisternas, que irá beneficiar 9 mil famílias em 16 municípios maranhenses onde sete estão incluídos no Plano Estadual Mais IDH, devem se cadastrar no site do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS no link a seguir:http://www.lex.com.br/legis_24861896_PORTARIA_N_99_DE_20_DE_SETEMBRO_DE_2013.aspx

Serão 4.067 mil cisterna telhadão multiuso que tem capacidade para armazenar 24 mil litros de água. Tem esse nome porque a área de coleta de chuva que abastece é constituída pelo telhado de uma coberta multiuso, que pode ser utilizada ainda como aprisco, depósito de ração ou feno, abrigo de máquina forrageira, armazenamento de grãos, galinheiro ou pocilga. Além do consumo humano, a depender do regime pluviométrico de cada região, parte da água armazenada também poderá ser utilizada para dessedentação dos animais (caprinos e ovinos), ou destinada a irrigação de uma pequena horta, suficiente para abastecer a família de verduras e legumes.

As águas pluviais são coletadas do telhado por meio de calhas e armazenadas em uma cisterna de placas pré-moldadas de concreto, que constitui um reservatório cilíndrico e coberto. O reservatório, fechado, é protegido da evaporação das contaminações causadas por animais e dejetos trazidos pelas enxurradas.

Cerca de 9 mil famílias rurais maranhenses serão beneficiadas com essa tecnologia social de acesso à água para produção de alimentos. As obras totalizarão investimentos de R$ 40 milhões, repassados pelo governo federal ao Maranhão.

O programa Segunda Água, do Ministério do Desenvolvimento Social, consiste na construção de cisternas para irrigação e para atender ao rebanho de agricultores. “Esse é um programa federal que já atendia todo o país, mas ainda não havia chegado ao Maranhão. A equipe da SAF uniu esforços para trazer o Programa ao Maranhão e beneficiar nossos produtores rurais”, explica o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares.